Morre na Santa Casa assaltante baleado na barriga em Araçatuba

Assaltante estava internado na Santa Casa (Divulgação/PM)

Morreu na noite da quinta-feira (02), um assaltante de Araçatuba que foi baleado na barriga e estava internado na Santa Casa desde a última terça-feira (31), de acordo com a Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais). Ele chegou a ser abandonado pelo bando na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de São Pedro. Mas devido à gravidade do ferimento foi transferido para Piracicaba, onde permanecia sob forte escolta policial em estado gravíssimo. Ele deu entrada sem documento, mas foi identificado pela Polícia Militar. Outro suspeito da ação criminosa, que foi atingido com disparo de fuzil no braço fugiu da unidade após ser avisado que seria transferido à Santa Casa de Santa Casa e deixou para trás o comparsa.

Naquela ocasião, o  aspirante a tenente da Polícia Militar Daniel Henrique disse que os suspeitos estavam muito agitados e se recusavam a informar as identidades e detalhes sobre os tiros. “Um indivíduo que estava baleado no braço não quis dar detalhes e fugiu assim que soube que foram transferidos. O outro suspeito foi intubado, estava sem documentação, mas descobrimos junto com a Polícia Civil que ele tinha mandado de prisão decretado pela Justiça”, relatou o policial.

PRISÕES

O outro suspeito que recusou atendimento em São Pedro foi localizado horas depois, em uma casa no Lago Azul pelos policiais civis da 2ª Dise/Deic (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes da Divisão Especializada de Investigações Criminais). Na ocasião, outros dois homens que integram o PCC (Primeiro Comando da Capital), como Geral do Estado do Distrito Policial também foram presos. Eles atual na alta hierarquia da facção criminosa e coordenam as ações no Estado do Distrito Federal também foram presos.

Recentemente, o delegado Demétrios Gondim Coelho, da Deic, explicou que foi procurado pelos policiais civis da Draco (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado) do Distrito Policial que vieram atrás das lideranças do PCC daquele estado e que residiam em Piracicaba.

“Na casa indicada localizamos um rapaz que tinha uma grave lesão no braço. Ele alegou que caiu de uma motocicleta, mas percebemos que não tinha outro tipo de lesão no corpo”, relatou o delegado.

O delegado divisionário da Deic, Wilson Lavorenti relatou que o trabalho realizado foi de grande relevância. “Tivemos as prisões do Comando Geral da facção criminosa em Brasília e outras duas pessoas envolvidas nos roubos em Araçatuba”, relatou Lavorenti.

Cristiani Azanha

[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

seis + dezoito =