Morre presidente da Apae, Cleusa Bellini, aos 70 anos

Foto: Alessandro Maschio/JP

Familiares, amigos e funcionários prestaram homenagens

A presidente da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Piracicaba, Cleusa Bellini, morreu nesta quinta-feira aos 70 anos. A instituição confirmou o falecimento por meio de nota, nas redes sociais. A causa da morte não foi revelada. “Ela deixa um legado de anos de trabalho, dedicação, e exemplo de amor ao próximo”, traz a nota publicada no Facebook da Apae Piracicaba.

Na página, o post recebeu comentários de funcionários, familiares e de alunos da instituição, além de autoridades. “Infelizmente, faleceu Cleusa Bellini que era presidente da Apae – Piracicaba. Ela deixa um legado de trabalho e de amor pelas pessoas com deficiência. Que Deus traga conforto a sua família, amigos, diretoria, funcionários e alunos da nossa Apae”, postou o ex-prefeito de Piracicaba, Barjas Negri (PSDB).

“A nossa patroa, nossa presidente se foi hoje, descanse em paz. Obrigada pelo seu carinho e dedicação com as crianças especiais”, postou Lainha Pires.

“Meus sentimentos, eu a conhecia e admirava seu empenho em ajudar e trabalhar pelos excepcionais, deixou um grande legado realmente”, acrescentou a internauta Eliana Spadotto.

A Feapaes-SP (Federação das Apaes do Estado de São Paulo) emitiu nota sobre o falecimento de Cleusa. Nela, a entidade destaca a importância do trabalho desenvolvido pela presidente e a classifica como ‘um importante membro do movimento apaeano paulista’.

O corpo de Cleusa foi velado no Cemitério Parque da Ressurreição e o sepultamento ocorreu no final da tarde de ontem, sendo acompanhando por familiares, amigos e funcionários da Apae de Piracicaba.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × quatro =