Morre Roberto Soriano, que atuou 25 anos como gerente do Simespi

Devido à pandemia, os familiares não velaram o corpo (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Morreu ontem (14), aos 78 anos, Roberto Soriano, ex-gerente administrativo do Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas, Fundições e Similares de Piracicaba e Região). Bacharel em direitor, Soriano lutava contra um câncer há dois anos.

Em sua jornada profissional, Soriano fez parte da história do empresariado e da indústria piracicabana. Conforme seu filho, José Eduardo Soriano, conta, o pai inaugurou a agência do banco Itaú na avenida Carlos Botelho e atuou como gerente na instituição por 30 anos. Outros 25 anos da carreira profissional de Roberto Soriano foram dedicados ao Simespi. “Sempre no apoio às empresas em geral […] pelo segmento metal mecânico”, recorda José Eduardo.

Em nota, o Sindicato lamentou com pesar seu falecimento. “Por muitos anos, exerceu a função de gerente com muito profissionalismo, dedicação e gentileza. Um ser humano pronto a ajudar em qualquer situação. Externamos nossas sinceras condolências aos familiares e entes queridos”, diz o documento assinado pela diretoria do Simespi.

Soriano também era pai de José Roberto Soriano e era casado com Josely Mazzoldi Soriano. “[Ele] cumpriu sua missão, como pai, esposo e profissional relacionado ao mercado financeiro e empresarial”, reflete José Eduardo.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

4 × 4 =