Família já tentou diversas formas de contatar o INSS (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Maria Leonice de Oliveira Forti, de 57 anos, convive com a neoplasia de cólon e, sem poder trabalhar, depende do benefício do INSS desde outubro de 2017. Mas há dois meses – mesmo depois de ter sido concedido a ela a aposentadoria por incapacidade permanente em novembro de 2019 – está sem receber o auxílio. A família já tentou diversas formas de contatar o Instituto para notificar o erro, mas não teve sucesso.

“Ela estava recebendo o auxílio-doença, mas a carta veio falando que ela ia se aposentar permanentemente. Teria que ter migrado do auxílio para a aposentadoria, não ter cessado. Ela nem recebeu nenhuma ligação ou uma carta que ela teria que voltar para passar pelo médico novamente. A gente já tem a conclusão do veredicto”, comenta a filha de Maria, Marina Gabriela Forti, analista de sistema, que ajuda a mãe nesse processo.

Marina especificou, em carta enviada ao INSS, que em 29 de novembro de 2019 a mãe passou por perícia na agência de Capivari, o médico perito constatou invalidez permanente e concedeu a aposentadoria. A família foi notificada desta decisão, inclusive, por carta e, até maio deste ano, continuou recebendo o valor do benefício. Ao não receber o pagamento no próximo mês e acessar o portal “Meu INSS”, a família constatou erro no sistema.

No portal, consta que o benefício foi cessado em 21 de novembro de 2019. Porém, em documentos extraídos pelo mesmo sistema constam a concessão da aposentadoria permanente e o pagamento do benefício só parou seis meses depois da data em que o benefício supostamente foi cessado.

Na carta, ao pedir a verificação das informações a fim de restabelecer o pagamento em caráter de urgência, incluindo os valores atrasados, Maria afirma que está ”debilitada devido à doença e impossibilitada de procurar outro meio de ajuda”.

Após ser questionado pela reportagem sobre o caso de Maria, o INSS informou que seu benefício foi reativado. “Estamos verificando o motivo da suspensão e quando os valores estarão disponíveis”, diz em nota.

Andressa Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × 2 =