Mulher de 48 anos morre atropelada na Geraldo de Barros em Piracicaba

Foto: Claudinho Coradini/JP

Uma mulher de 48 anos morreu após ser atropelada no km 167+100 da rodovia Geraldo de Barros (SP-304), por volta das 18h40 desta quinta-feira (30), em Piracicaba (SP). A vítima foi identificada como Adriana Ferraz de Arruda.

De acordo com informações apuradas pelo Jornal de Piracicaba, os policiais militares rodoviários Cabo Bertagnolli e Soldado Veiga foram acionados ao local para atender uma ocorrência de atropelamento. Era por volta das 18h40. Ao chegarem no local, próximo ao Clube Atlético, os policiais visualizaram o corpo da vítima já desfalecido na rodovia Geraldo de Barros (SP-304), sentido oeste, em decorrência de um atropelamento. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi até o local para prestar socorro à vítima, contudo não havia mais nada a ser feito. O óbito de Adriana Ferraz de Arruda foi atestado pelo médico Edirson Pereira Junior. Posteriormente, o local foi preservado até a chegada da equipe de perícia.

Durante diligências realizadas pelo local, os policiais militares informaram que não foi possível visualizar nenhum veículo que pudesse ter envolvimento com o acidente. Segundo informações da Polícia Civil, o local é desprovido de circuito de câmeras de vigilância.

Adriana Ferraz de Arruda foi identificada por meio de documentos de identificação que carregava consigo. Seu endereço residencial foi fornecido por seu sobrinho, que compareceu no plantão policial para buscar seus pertences. Adriana residia no bairro Monte Rey, em Santa Terezinha, zona norte do município.

O trecho onde o acidente ocorreu possui um ponto de ônibus de cada lado da rodovia, além de uma faixa de pedestres interligando ambos os pontos. Contudo, não há passarela no trecho. Além disso, o limite de velocidade naquele trecho da via é de 60 km/h.

No plantão policial, o delegado Emerson Marinaldo Gardenal tomou ciência do ocorrido e registrou o caso como homicídio culposo. Agora uma investigação deverá ser realizada a fim de se descobrir o que realmente aconteceu. De acordo com a Polícia Civil, não foram localizadas testemunhas do acidente.

SEPULTAMENTO — Informações referentes ao velório e sepultamento de Adriana Ferraz de Arruda ainda não foram divulgadas.

Rafael Fioravanti | [email protected]

Foto: Claudinho Coradini/JP
Foto: Claudinho Coradini/JP

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dois + 6 =