Mulher é detida após ser acusada de deixar filho, com problemas mentais, trancado em casa

Delegado Fábio Rizzo de Toledo arbitrou fiança de R$ 1,2 mil (Claudinho Coradini/JP)

Uma mulher foi presa após ser acusada de abandono de incapaz. Ela teria deixado seu filho, que é adolescente e tem problemas mentais, trancado sozinho dentro de seu apartamento. O Conselho Tutelar, com o apoio da Guarda Civil estiveram na moradia, e com a ajuda de um chaveiro abriram a porta para retirar o garoto da moradia. Ele foi levado para uma entidade da cidade. A mãe do menino foi detida, após procurar pelo filho no local e conduzida ao 5º Distrito Policial. O delegado Fábio Rizzo de Toledo decidiu pela prisão em flagrante da mãe, mas foi liberada mediante pagamento de fiança no valor de R$ 1,2 mil.

O CASO

Uma conselheira esteve no distrito policial para informar uma denúncia anônima dando conta que um menino com problemas mentais estava sendo deixado frequentemente sozinho no imóvel em estado de perigo. Uma conselheira foi até ao local para checar ao teor da denúncia, e acabou confirmando que era verdadeira. O garoto estava trancado no apartamento da família.

A conselheira constatou que havia a necessidade e urgência da retirada do adolescente do imóvel e levando-se em consideração que nenhum responsável pela vítima foi localizado, a Guarda Civil foi acionada e com a ajuda de um chaveiro a porta foi aberta e a vítima resgatada.

Os patrulheiros constataram que o adolescente não apresenta nenhuma lesão física e aparentemente o imóvel onde estava encontrava-se em boas condições de higiene. Eles apuraram que os pais do menino têm o costume de saírem diariamente e o deixam trancado no apartamento.

Enquanto o caso estava sendo registrado na Polícia Civil, a mãe do menor esteve na entidade a procura de informações de seu filho. Os policiais civis foram avisados e a mulher conduzida em seguida ao distrito policial, onde foi autuada em flagrante pela prática do crime de abandono de incapaz, na forma qualificada. O adolescente continuou provisoriamente na instituição.

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro × 3 =