Mulher que aplicava golpes em compras pelo Whats é presa pela Polícia Civil

Mulher geralmente preferia cosméticos (Divulgação/Polícia Civil)

Policiais civis do 4º Distrito Policial esclareceram pelo menos três estelionato praticados contra lojas na Vila Rezende e na avenida Carlos Botelho, em Piracicaba, além de outro golpe em uma loja de roupas infantis em Santa Bárbara d’Oeste. Uma mulher que seria a responsável pelos golpes foi presa ontem, em Santa Bárbara d’Oeste. O investigador Lau relatou que a suspeita, uma mulher de 40 anos agia da mesma maneira. Ela entrava em contato com as lojas pelo WhastApp, fazia o pedido, geralmente cosméticos e acertava o pagamento por depósito. A mulher contratava um Uber para buscar as mercadorias e levá-la para a sua casa, ou em algum endereço definido por ela. “No entanto, ela adulterava os comprovantes dos depósitos, que na verdade nunca foram realizados. Quando os comerciantes descobriam o golpe não sabiam onde encontrá-la”, disse o policial.

INVESTIGAÇÃO
De acordo com ele, os policiais conseguiram entrar em contato com a empresa do aplicativo e assim que ele entregou outra encomenda para a mulher, foi abordada pelos policiais civis Lau, Rubens e Heraldes.
O telefone da acusada foi apreendido. “Consideramos que poderemos descobrir outros crimes a partir da perícia no celular da suspeita”, completou o investigador. A coordenação da apuração foi realizada pelo delegado Fábio Rizzo de Toledo.

A mulher foi conduzida ao 2º Distrito Policial de Santa Bárbara d’Oeste, onde foi autuada em flagrante sob acusação de estelionato. Ela deverá permanecer presa até ser apresentada à audiência de custódia. As mercadorias localizadas na casa da acusada serão devolvidas aos responsáveis. “A facilidade das compras pela internet também acaba sendo uma oportunidade para a realização de alguns golpes”, completou o policial.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

12 + um =