Autoescolas estão paradas há cinco meses (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O Detran.SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), desde ontem, autorizou a retomada dos agendamentos de dia e horário para a aplicação dos exames práticos de direção pelos CFCs (Centros de Formação de Condutores). A medida, no entanto, não beneficia Piracicaba – é permitida apenas nas regiões classificadas a partir da Fase 2 (Laranja), e a cidade está estagnada no Vermelho.

A situação é preocupante, conta João Victor Vianna Gaspar, proprietário da Auto Moto Escola Piracicabana. “O que nos foi passado é que Piracicaba isso ainda não é uma realidade. A superintendência do Detran liberou, mas a situação da pandemia da covid-19 na cidade ainda impede qualquer movimento”.

Diretores de habilitação de Piracicaba, revela Gaspar, têm se reunido com a Prefeitura para debater a reabertura do Detran local. “A diretoria do órgão na cidade já está se organizando para a volta, para voltar, quando possível, com um encaminhamento, porém ainda não existe uma data definida, como analisando o número de alunos que só faltam fazer o exame prático, por exemplo”.

Segundo o proprietário de autoescola, o esforço mútuo é para que voltem. “Já faz muito tempo que estamos parados. Paramos antes de decretar a quarentena, mais de cinco meses que não recebemos nada”.

Na autoescola de Gaspar, de acordo com o proprietário, existe uma quantidade expressiva de alunos tanto apenas com a pendência da prova prática como outros no processo. “Tem aluno que falta uma aula prática para marcar exame e isso é ruim. Vai fazer exame depois de muito tempo”.

No entendimento do proprietário, que atua como instrutor, o Detran precisa se adiantar para tentar montar uma escala de provas. “Já foi comentado que, talvez, façam, três ou quatro dias de exames por semana, para tentar diminuir a demanda e não formar enormes filas”.

Todas as autoescolas da cidade permanecem, assim, de portas fechadas. “Mas recebemos muitas ligações de pessoas que completaram 18 anos e querem tirar carta. Muitos falam que precisam da habilitação para um trabalho em vista”, ressalta Gaspar.

A jovem Nathália Garcia, que recém completou 18 anos (em abril deste ano), é uma destas pessoas que necessitam da reabertura dos serviços do Detran na cidade para iniciar o processo de adquirir a habilitação de motorista.

“Quero muito tirar carta, porém, quando fiz 18 anos as autoescolas já estavam fechadas. Uma das principais necessidades é por conta do trabalho. Trabalho no shopping e, hoje, dependo do transporte público e gostaria de ter CNH para ter mais facilidade de deslocamento”, conta. Nathália também gostaria de estar apta a dirigir para ajudar a empresa da família. “Meus pais têm um Pet Shop e precisam ainda acionar serviços de terceiros de taxi dog, o que eu poderia fazer se tivesse habilitação”.

Erick Tedesco

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

16 − um =