Na reta final de construção da sede própria, projeto social ainda precisa de doações

Quinzenalmente Samira entrega sapatos, roupas e fraldas para mulheres e crianças em vulnerabilidade

O projeto Amor de Mães nasceu na pandemia pelo coração de Samira Prado para amparar e fortalecer mães e gestantes em situação de vulnerabilidade em Piracicaba. Os grupos no Facebook e WhatsApp fazem a ponte entre as mulheres e as conectam. Criou-se uma rede de apoio mútua, onde elas trocam experiências, cuidados e se amparam para suprir suas questões, sejam materiais, afetivas e/ou psicológicas.

Quinzenalmente, Samira realiza um “chá de bebê”, feito em sua própria casa no bairro São Dimas, onde entrega sapatos, roupas e fraldas arrecadadas com o apoio da população, a 139 mulheres e 220 crianças cadastradas por ela mesma. Todas as doações ficavam distribuídas pelos cômodos – em armários, cômodas, guarda-roupas e até em cima das camas de sua família.

Com o objetivo de que o “Amor de Mães” se torne oficialmente uma ONG (Organização Não Governamental) e tenha uma sede, a engenharia civil Beatriz Passini voluntariamente propôs a construção de um quarto, um banheiro e a revitalização de uma área verde nos fundos da casa de Samira para abrigar as mulheres e doações.

Em fase de reforma, o projeto precisa de doações de materiais como cimento, areia, pedra brita, argamassa, madeira, entre outros, para finalizar a construção da sede, que teve início em outubro, após um financiamento coletivo online que arrecadou R$ 3.250,00, divulgado em reportagem do Jornal de Piracicaba, há cinco meses. A meta era de arrecadar ao todo, R$5.500,00.

O financiamento coletivo ainda está aberto para doações em dinheiro por meio do link https://abacashi.com/p/sedeamordemaes

“Está dificil dar continuidade aos nossos trabalhos em razão do espaço não estar pronto para uso. A sede é um sonho que se tornou realizada, falta muito pouco para esteja completo. O quarto e o banheiro estão prontos, mas ainda falta a reforma do ambiente onde serão realizadas as reuniões entre as mulheres”, relata Samira.

A proposta é que a sede futuramente seja um local apropriado para desenvolver atividades como: roda de conversa, arte, música, dança, psicoterapia de grupo, meditação, entre outras.

Interessados em contribuir com doações de materiais de construção podem entrar em contato pelo telefone: 19 99117-5580 (Samira). “Contamos com o apoio de toda a população para que olhem com carinho para o projeto”, Samira pede.

Laís Seguin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

8 + 12 =