Na ocasião, a Secretaria Municipal de Saúde disponibilizou 45 locais de vacinação, sendo 44 unidades de saúde da Atenção Básica. A campanha segue até a sexta-feira (25), nas unidades de saúde da Atenção Básica (exceto CRAB Paulista), tendo como publico-alvo crianças dos 6 meses aos 5 anos de idade. (Amanda Vieira/JP)

No Dia D de vacinação contra o sarampo realizado sábado (19), 135 crianças de 6 meses a 5 anos receberam a dose da vacina, das 1.407 que compareceram aos postos de saúde. Isso representa que 91,4% das crianças que compareceram aos locais na data estavam com a carteirinha de vacinação em dia.

Na ocasião, a Secretaria Municipal de Saúde disponibilizou 45 locais de vacinação, sendo 44 unidades de saúde da Atenção Básica. A campanha segue até a sexta-feira (25), nas unidades de saúde da Atenção Básica (exceto CRAB Paulista), tendo como publico-alvo crianças dos 6 meses aos 5 anos de idade.

Desde o início da campanha (7 de outubro) já foram aplicadas 671 doses da vacina das 2.991 crianças que compareceram às unidades.

O sarampo é contagioso – o vírus é transmitido por uma pessoa doente ao espirrar, tossir ou falar. Os sintomas da doença são manchas vermelhas pelo corpo, febre, coriza, conjuntivite, manchas brancas na mucosa bucal.

ESTADO

Esta é a última semana da campanha de vacinação contra sarampo para crianças de 6 meses a menores de cinco anos de idade, consideradas mais vulneráveis a apresentar complicações pela doença. Desde o início da campanha, 294,2 mil crianças compareceram aos postos, sendo que parte delas estavam com a vacinação em dia. Somente no sábado (19), 23,6 mil crianças receberam doses nos postos fixos e volantes instalados em todo o Estado. “A imunização é a única forma de prevenção contra o sarampo, através da tríplice viral. É de extrema importância que os familiares compareçam nos postos de vacinação com as crianças para verificação da carteira vacinal.” afirma o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

MORTES

O Centro de Vigilância Epidemiológica estadual, Neste ano, até o momento, registrou 6.861 casos confirmados laboratorialmente, além de outros 1.758 casos confirmados pelo critério clínico-epidemiológico. Cerca de 57% do total de casos se concentram na capital; neste ano, desde agosto, houve doze mortes decorrentes de complicações pelo sarampo. Em Piracicaba, até o momento, foram são cinco casos confirmados da doença e todos evoluíram para cura.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × cinco =