No inverno, os pássaros também precisam de cuidados específicos

Foto: Pexels

Em alguns casos é recomendado utilizar lâmpadas de aquecimento tendo cuidado de manter a umidade do ar

O inverno continua intenso em algumas regiões do Brasil como sul e sudeste. Por isso muitos animais precisam de cuidado nessa estação tão intensa de frio que está acontecendo neste ano.
Para cães e gatos, a Arraso já deu algumas dicas de como aquecer seu cão ou gato em edições passadas, por isso desta vez as dicas serão para as aves.

Ventilação e temperatura

Aves são criaturas muito delicadas em relação a temperaturas, apesar de terem uma temperatura entre 39ºC à 42ºC e por isso aguentaram climas mais amenos, o inverno pode causar problemas respiratórios para essas criaturas plumosas.
Devido a isso, o ambiente onde as aves moram, não pode ser abafado, mas também não pode permitir a passagem de correntes de ar. “O sistema respiratório das aves é muito sensível então excesso de vento com certeza faz mal para as aves”, comenta a veterinária Bruna Barbosa.
Como dito anteriormente, as aves possuem uma temperatura levemente superior a humana e por isso aguentam um pouco mais o frio, entretanto o frio pode matar a ave, (principalmente as pequenas ou filhotes) por isso, em muitos casos pode ser recomendado utilizar lâmpadas de aquecimento ou aquecedores, mas com o cuidado de manter a umidade do ar em níveis desejados.

Iluminação e sono

Por falar em lâmpadas e iluminação, as aves amam tomar sol e, felizmente, uma das coisas positivas no inverno Brasileiro é que possuímos dias de céu aberto com muito sol. A veterinária recomenda que as aves tomem sol diariamente, por cerca de 15 minutos, para beneficiar a saúde delas e aquecer suas penas.
Caso não possa ter ou utilize uma lâmpada para aquecer a gaiola do animal, fique apenas a tento ao tempo dela acesa, pois as aves precisam dormir 12h por noite então, ao anoitecer, elas devem ficar em ambiente escuro e o mais silencioso possível. “A iluminação é algo muito simples, mas infelizmente ela é muito negligenciada pelos donos de aves”, opina a veterinária.

Larissa Anunciato
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezenove + treze =