Projeto resgata o estilo musical e democratiza lembranças de décadas passadas. (Foto: Sérgio Carvalho)

O Engenho Central recebe nesta sexta-feira, 18, a partir das 14h, mais uma etapa de gravações do projeto cultural “Lugar onde o rock não para”, que busca trazer à tona a produção piracicabana de rock and roll por meio da linguagem audiovisual. Desta vez, serão entrevistadas personalidades para o desenvolvimento do rock piracicabano, ao longo das décadas de 2000 e 2010.

A meta é resgatar um estilo musical presente na cultura piracicabana, ao democratizar diferentes lembranças para gerações distintas, o projeto já captou depoimentos de representantes das décadas de 1960, 1970, 1980 e 1990.

Compõem a equipe do projeto o proponente Victor Corte Real (responsável pelas pesquisas e pela área de design), Rafael Bitencourt (jornalista responsável), Maurício Pinheiro (diretor de audiovisual), Sergio Carvalho (assistente audiovisual), Ricardo Moraes (editor de imagens) e Thiago Sacilotto (contador).

“Entendemos que o rock envolve questões fundamentais para compreender uma sociedade, escancarar suas mazelas e estabelecer um retrato de cada época. A ideia é investigar como o estilo se desenvolveu em Piracicaba, como era a produção desde os anos 1960 e quais são as principais diferenças e semelhanças até os dias de hoje”, afirma Victor Corte Real.

AUDIOVISUAL

A equipe está produzindo seis vídeos-entrevistas, em que será retratada uma década, a partir de 1960, até 2010. A expectativa é que, em breve os materiais comecem a ser disponibilizados, gratuitamente, na página oficial do projeto no Youtube. O material será, ainda, cedido na íntegra ao MISP (Museu da Imagem e do Som de Piracicaba), órgão ligado à prefeitura, permitindo, assim, consultas por parte de estudantes, acadêmicos, jornalistas, e do público em geral.

SERVIÇO

Projeto “Lugar onde o rock não para”. Produções ficarão disponíveis no Youtube (https://bit. ly/2meUY7z), com adaptações no Facebook e Instagram (@rocknaopara). As próximas gravações ocorrem no dia 18 de outubro, no Engenho Central.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

15 − quatro =