Novo Horizonte ganha podcast sob óptica do bairro

Foto: Alessandro Maschio/JP

Crianças e jovens frequentadores da Casa do Amor Fraterno produzem conteúdo

O bairro Novo Horizonte, estigmatizado pela pobreza, acaba de ganhar seu próprio podcast. O projeto de dar voz a quem vive nas ‘franjas’ da cidade ganhou o nome de ‘Bairro de Outra Vista’, uma atividade do Espaço Arte e Cidadania da Casa do Amor Fraterno. O nome do primeiro episódio – lançado em 12 de julho – é ‘Bairro das Cobras’. Quem provoca a conversa entre ilustrações das crianças e as narrativas dos jovens para gerar o podcast é o historiador Rafael Gonzaga.

A ficção traz muito sobre discussões presentes na vida de qualquer cidadão, como desmatamento florestal ou doença viral. Este é o pano de fundo para os demais elementos presentes no primeiro episódio: tiro, tráfico, alcoolismo, polícia e falta de hospital. A narrativa é gravada ao vivo, a proposta é de arquivos curtos – o primeiro tem 15 minutos – com lançamentos quinzenais.

Os encontros de Gonzaga são semanais. Ele acompanha sete turmas reunidas sempre seguindo protocolos de segurança quanto à covid-19. Dividas faixa etária, os grupos são compostos por crianças de sete aos 10 anos e adolescentes, dos 11 aos 14 anos e dos 14 aos 17 anos. O próximo episódio deve ser postado na última semana deste mês, no dia 27. Este tratará sobre as ‘avenidinhas’, reuniões com funk.

“Os encontros são momentos de formação para a cidadania em que discutimos questões históricas, questões dos bairros e contação e criação de histórias. Eu tenho tentado sensibilizar em relação às questões referentes aos bairros. Peço, por exemplo, para as crianças que desenhem o bairro dos sonhos ou o bairro dos pesadelos. Os alunos mais velhos desenvolvem histórias com base em sua própria vivência e com base nos desenhos dos menores”.

‘Bairro de Outra Vista’ é financiado pelo Fumdeca e pode ser ouvido nas seguintes plataformas: Breaker, Google Podcast, pocket Casts, Radio Public e Spotify. “Tudo é realizado por elas, sou apenas um facilitador, que tem o privilégio de poder contar com a estrutura espetacular da Casa do Amor Fraterno”, afirma Gonzaga.

Cristiane Bonin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

20 − vinte =