Número de habilitados de 18 a 30 anos cai nos últimos 5 anos

O sonho dos jovens em tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação ao completar 18 anos vem sendo adiado ou mesmo deixado de lado nos últimos anos por uma parcela de pessoas com idades entre 18 e 30 anos. Dados do Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) apontam uma queda no número de emissões de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para pessoas de 18 a 30 anos nos últimos cinco anos em Piracicaba. De acordo com o órgão, em  junho de 2016 havia 52.661 pessoas habilitadas nessa faixa etária  na cidade, enquanto que em junho deste ano, o número caiu para 49.103, queda de 6,75%. 

No comparativo com o mesmo período em 2018, o percentual de  queda é maior; dos 52.859 habilitados,a redução foi de 7,10%.

Segundo o Detran,  especialistas apontam que fatores culturais, econômicos e sociais explicam o declínio do interesse dos jovens pela habilitação. A opção desses jovens são carros de aplicativos, transporte coletivo, ou mesmo veículos como a bicicleta.

Para o diretor-presidente do Detran-SP, Neto Mascellani,  essa tendência entre os jovens é mundial. “Fatores culturais e econômicos influenciam o perfil dos motoristas com o passar dos anos. Hoje temos uma geração que se preocupa mais com a questão ambiental e a facilidade oferecida pelos aplicativos de transporte. Os jovens hoje têm outras expectativas. Essa discussão sobre mudanças dos modais é mundial”, justificou.

A diretora-executiva da Fenactran (Federação Nacional das Cooperativas de Trabalho dos Médicos e Psicólogos Peritos de Trânsito), Márcia Menezes, aponta  o preço do carro e os custos para sua manutenção como  motivos para a queda de interesse dos jovens por tirar a CNH.

“Muitos optam por aplicativos de uso temporário. Mudou também a representação social sobre veículos, vistos como essenciais pelos mais velhos, acostumados a enxergar no carro um símbolo de independência, conquistas e poder”, explicou em nota.

José Montal, diretor da Abramet (Associação Brasileira de Medicina do Trabalho), afirma que alterações culturais e comportamentais tiraram do automóvel o apelo que o tornou objeto do desejo de várias gerações de jovens que chegavam na idade em que podiam se habilitar como motorista. Segundo ele, o conceito que os jovens tem hoje do transporte leva mais em conta a questão da mobilidade, muitas vezes privilegiando outros modais mais saudáveis, como a bicicleta e mesmo o pedestrianismo. 

O levantamento do Detran-SP revela que houve uma redução de 4,872 milhões de pessoas de 18 a 30 anos habilitadas em 2015 para 4,356 milhões no mesmo período  no Estado de São Paulo.

INTERIOR

Outro levantamento feito pelo Detran-SP aponta que a maioria dos grandes e médios municípios do Estado de São Paulo possui mais cidadãos habilitados do que a Capital paulista.  Segundo os dados, o total de habilitados de todas as cidades do interior paulista (57%) são superiores aos da maior cidade do país.

Beto Silva

[email protected]

Leia mais:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 × 1 =