O 5G já chegou no Brasil? Confira as últimas novidades sobre o sinal 5G

Happy businesswoman talking on the phone

Em um país com mais celulares do que pessoas — são 234 milhões de aparelhos, de acordo com informações divulgadas pela Agência Brasil —, a maioria de nós já está acostumado a ouvir falar diariamente do 4G, a atual tecnologia de internet móvel. Esse sinal está presente em mais de 5.100 municípios em todo o país, onde vivem 98,3% da população brasileira, segundo dados do consórcio Conexis, que reúne as operadoras de telefonia. Mas um novo tipo de sinal, ainda mais rápido, está quase chegando: o 5G.

Se você ainda não sabe do que se trata, o 5G é a nova geração de internet móvel, que oferece de 20 a 50 vezes mais velocidade que a atual, com mais estabilidade e baixíssima latência (isto é, o tempo que um aparelho leva para se comunicar com a rede). Essa tecnologia começou a ser disponibilizada na Coreia do Sul em 2019 e está em implantação no resto do mundo.

Com o 5G, será possível levar a internet para muitos aparelhos além dos nossos celulares, incluindo automóveis que literalmente dirigem sozinhos, indústrias ainda mais automatizadas e casas inteligentes. Tudo poderá ser “smart” e ter uma conexão com a internet, em resumo.

Mas, como você pode observar, nós utilizamos “será possível” no futuro — o que responde à pergunta se “o 5G já chegou no Brasil”. Por enquanto, esse sinal ainda não está disponível em nosso país, embora alguns aparelhos com suporte a ele já sejam encontrados nas lojas, como o Motorola G100, Samsung S21 e iPhone 12. Nos parágrafos a seguir, nós explicamos como é o processo para implantação da tecnologia e em que pé ele se encontra atualmente.

Como está o processo de implantação do 5G no Brasil?

Em resumo, para que as operadoras de telefonia possam oferecer o 5G aos seus clientes, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) precisa conceder o acesso às frequências de sinal. Essas frequências, em termos simples, são como as ruas por onde o sinal passa e cada operadora tem as suas.

A concessão das frequências ocorre após um leilão, que ainda está sendo organizado pela Anatel. De acordo com a agência, quatro frequências serão leiloadas para o 5G.

No primeiro semestre de 2021, o Ministro das Comunicações do Governo Federal, Fábio Faria, deu uma entrevista à Agência Brasil e afirmou que toda a documentação necessária para que o leilão fosse organizado foi entregue ao TCU (Tribunal de Contas da União). Porém, reuniões do TCU realizadas no final de junho apontaram problemas com a documentação.

Desse modo, o leilão pode acabar sendo adiado para o ano que vem ou, no melhor dos cenários, para os últimos meses de 2021, segundo informações divulgadas pelo jornal Valor Econômico. De acordo com o TCU, os documentos enviados pela Anatel estão incompletos e há irregularidades nas propostas do governo para o leilão do 5G.

Sem a aprovação do TCU, a Anatel não pode seguir com o leilão das frequências. O leilão, como dito, é indispensável para que as operadoras saibam quais serão suas frequências e possam investir na infraestrutura do 5G — isto é, antenas, cabos e outros equipamentos. Só depois dessas etapas é que o sinal 5G vai chegar ao Brasil aos nossos smartphones.

Segundo a entrevista de Fábio Faria, que mencionamos anteriormente, a previsão era que o sinal 5G começasse a funcionar nas 27 capitais brasileiras em julho de 2022, com um sinal híbrido (misto de 4G e 5G) funcionando já antes disso. Porém, com os problemas apontados pelo TCU e o adiamento do leilão, ainda não é possível prever uma data para quando o 5G vai chegar ao Brasil.

Já vale a pena ter um celular com 5G no Brasil?

Pensando nessas questões sobre a chegada do sinal ao país, muitas pessoas estão se perguntando se vale a pena investir num celular com 5G nesse momento.

A verdade é que a maioria dos celulares topo de linha — como o iPhone 12, Samsung S21, Xiaomi Mi10 ou Motorola G100 — já vem com essa tecnologia. Então, se você está procurando um aparelho como esse, você terá a tecnologia mesmo que não queira.

Contudo, é importante observar que, mesmo que seu celular tenha chip 5G, você vai continuar navegando no 4G ou 3G, uma vez que o sinal mais rápido ainda não existe em nosso país.

Por isso, se você estava pensando em trocar de celular apenas para aproveitar a nova velocidade, é melhor esperar um pouco — até o final deste ano, pelo menos. Em contrapartida, se você já precisava adquirir um novo aparelho e pretende ficar bastante tempo com ele (dois ou três anos), pode ser uma boa ideia já comprar um com suporte ao novo sinal.

As operadoras ainda não estão oferecendo nenhum plano com sinal 5G, no momento — o que existe é o 5G DSS, uma espécie de “prévia” da nova tecnologia, somente em algumas cidades do país. Mas se você já quer turbinar o seu plano de telefonia para curtir ainda mais a internet no seu celular, acesse o Portal de Planos. No ar desde 2015, a plataforma reúne tudo que você precisa saber sobre os principais pacotes das operadoras, permitindo contratar um plano com rapidez e segurança.

Leia Mais:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × três =