Na peça são colocados em pauta os conflitos sociais e trabalhistas. (Crédito: Tiago Rochetto)

Com mudanças pontuais no elenco e atualizações no enredo, o espetáculo “O Grande Chefe”, da companhia Misancene, volta aos palcos de Piracicaba a partir deste fim de semana. A peça, que estreou em 2018, retorna em terceira temporada com seis apresentações – nos dias 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de março – em cartaz na ECA Guarantã. Aos sábados, é às 20h e nos domingos, às 19h.


O enredo, destaca o produtor Leonardo Moraes, que também é um dos atores de “O Grande Chefe”, aponta para uma comédia política e policial, tudo dentro de um ambiente empresarial.


Um gerente se vê numa tremenda saia justa quando seus empregados resolvem fazer uma paralisação após 24 horas da inauguração da empresa. Diante disso, é forçado a negociar com a liderança dos funcionários, uma mulher com sangue quente. Além disso, precisa se esquivar de uma policial que investiga a morte de três funcionários.


“Tem conflitos sociais e trabalhistas, mas falando de uma forma direta e humana, além do humor”, ressalta Moraes. O cenário, ele continua, é a sala do chefe, “com as paredes brancas e toda aquela aura empresarial”, onde toda a trama acontece.


Sobre as atualizações, o produtor e ator comenta que tem a ver com o momento em que a terceira temporada é apresentada. “As duas primeiras foram antes das eleições de 2018, já está trará alguns aspectos do Brasil atual”.


Tarcízio Rafael, o dramaturgo, conta que são atualizações leves e que percebe um amadurecimento da peça, com humor mais apurado. “O que estiver acontecendo no cenário político nacional ou mundial, vamos utilizar. São coisas elencadas durante os ensaios, algo que está na ‘boca do povo’ e jogamos ao público, claro, tudo com muito humor”. A comédia, destaca o diretor, possibilita ao teatro falar de algo sério, mas sem ofender ou atacar a plateia. “Tem o tapa, mas é com luva de pelica”, pondera rindo.


As temporadas passadas foram bem recebidas, conta Tarcízio. “Como é uma comédia política policial, e o grande chefe tem um comportamento estranho, o protagonista é um vilão charmoso, que seduz com a fala, e o público se deliciava, rindo, com as barbaridades que ele fala.


Outra novidade nesta reestreia é a recepção cômica, que terá inclusive contará com a atuação do dramaturgo de “O Grande Chefe”. “Interpretarei Dona Gema, uma personagem de outra peça da companhia, Lolitos da Lage, uma típica italiana que ‘fala pelos cotovelos’, ‘bocuda’. Vamos preparar um ambiente cênico já na recepção do público”, revela.


A companhia Misancene, de Piracicaba, existe há seis anos e já apresentou outras peças de sucesso na cidade e região, como “Quem vai na padaria comigo?”. Além de Moraes, o elenco é composto por Ivan Daniel, Leonardo Moraes, Laís Vetoreti, Luís Romeu, Pádua Soares, Vitor Zorzenoni, Diego Borges, Calvin Albuquerque e Laís Paggiaro.

SERVIÇO
“O Grande Chefe”, neste sábado (14), às 20h, e domingo (15), às 19h, na ECA Guarantã (rua Santa Lídia, 548, Areão). Ingresso: R$ 10,00. Informações: 3413-7888.

Erick Tedesco

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 + três =