Óbitos em vias municipais de Piracicaba caem 30% no 1ª semestre de 2021

(Foto: Amanda Vieira/JP)

As vias municipais de Piracicaba apresentaram redução de 30% nos óbitos no trânsito no 1º semestre de 2021, se comparado ao mesmo período do ano passado. Essas vias são de responsabilidade da Semuttran (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Trânsito e Transportes). Os dados foram divulgados na última segunda-feira, (19), e são do Infosiga, sistema que reúne informações de acidentes e mortes no trânsito e é gerido pelo programa Respeito à Vida, do Estado de São Paulo.

No primeiro semestre de 2020, as vias municipais registraram dez óbitos. No mesmo período deste ano, foram sete óbitos. As mortes foram registradas de janeiro a maio, uma vez que não houve registro de mortes nos meses de junho dos dois anos.

O secretário José Vicente Caixeta Filho lembra que, para garantir segurança nas vias municipais, a Semuttran trabalha com ações de engenharia e educação no trânsito, visando reduzir cada vez mais os acidentes e, consequentemente, o número de óbitos no trânsito. Entre as ações de engenharia estão remodelações viárias, reforço na sinalização em pontos específicos e presença de agentes de trânsito em locais com incidência de acidente.

Já as campanhas de educação, por conta da pandemia, foram realizadas neste ano pelas redes sociais, como campanhas do Maio Amarelo, que visa reduzir os acidentes de trânsito, para redução da poluição sonora e a ação MotoLegal, que foca na segurança e saúde dos motociclistas.

DADOS – De acordo com o Infosiga, dos sete óbitos registrados no 1º semestre deste ano, foram três pedestres, sendo duas mulheres e um homem; dois motociclistas, sendo um homem e uma mulher, ambos condutores; um homem condutor de automóvel; e um ciclista homem. Os óbitos ocorreram em fevereiro (um), março (um), abril (três) e maio (dois).

No 1º semestre de 2020 foram três pedestres, sendo dois homens e uma mulher; três motociclistas, sendo uma mulher passageira, um homem condutor e uma mulher condutora; dois condutores de automóveis homens e uma passageira mulher de automóvel; e um ciclista homem. Os óbitos ocorreram em janeiro (dois), fevereiro (quatro), março (um), abril (um) e maio (dois).

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

18 − oito =