Temperatura média é de 23,8ºC, 2,6ºC a mais que 2018 (Foto: Amanda Vieira/JP)

O calor tem se intensificado no Estado nos últimos dias devido à ação de uma massa de ar quente. Ontem (28), a Defesa Civil emitiu alerta de temporal com ventania na região, mas o impacto nas temperaturas onde ventou ou choveu foi momentâneo, pois a onda de calor continua e, segundo meteorologista do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp, promete temperaturas acima dos 40º C entre hoje (29) e sexta-feira (2) na região.

O meteorologista Bruno Bainy, explica que a massa de ar quente vai interferir e amentar também as temperaturas mínimas de amanhã (30) e sexta. “Vão ser dias bem críticos. Inclusive as temperaturas mínimas devem estar bem altas. A gente tem tido temperaturas mínimas, desde o final de semana, em torno de 20, 21º C e elas devem chegar aí aos 25º C a mínima quinta e sexta-feira”, conta Bainy.

O meteorologista explica ainda que o calor vai se intensificar inclusive à noite, quando geralmente é possível sentir um alívio. “O calorão vai agravar porque a gente não vai sentir aquela refrescada de noite. A umidade relativa do ar também fica bem baixa nesses dias”, diz.

No domingo (27), Piracicaba chegou a marcar temperatura máxima de 38,2º C e umidade mínima bem baixa, de 17,3%, de acordo com dados do Departamento de Biossistemas da Esalq/USP.

De acordo com Bainy, no próximo final de semana, uma massa de ar frio que vai passar pelo oceano Atlântico e avançar sobre o leste do Estado. Piracicaba, porém, não deverá sentir tanto o impacto pela distância que tem do litoral. Cidades mais próximas de Campinas já vão sentir baixa nas temperaturas.

MAIS QUENTE
O mês de setembro deste ano também tem sido o mais quente dos últimos três anos. Até domingo, a média da temperatura era de 23,8ºC, enquanto que em 2019 foi de 23,1º C e, em 2018, 21,2º C.

Andressa Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × três =