Operação da Polícia Civil com a GCM termina com um preso em Piracicaba e grande apreensão de drogas

Foto: Divulgação

Policiais civis da 2ª Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), em parceria com agentes da Romu 92 (Ronda Ostensiva Municipal) da GCM (Guarda Civil Municipal), detiveram um indivíduo e realizaram uma grande apreensão de drogas por volta das 10h30 desta terça-feira (28). A operação foi realizada na Comunidade Esperança.

Policiais civis vinham investigando um indivíduo de 35 anos, conhecido pelo apelido de “Edinho”, já há algum tempo, o qual seria responsável pelo tráfico de drogas na Comunidade Três Porquinhos. As investigações vinham também em cima de “Tel”, que atuava como gerente de “Edinho”.

Nesta terça-feira (28), chegou ao conhecimento de policiais civis da 2ª Dise que “Edinho” teria entregue drogas para “Tél”. Dessa forma, “Tel” teria ido até a Comunidade Esperança (a qual faz fundos com a Comunidade Três Porquinhos), junto com outros dois comparsas, onde estariam realizando o fracionamento e embalo das drogas para venda no interior do barraco número 258.

Como a Comunidade Esperança é uma área invadida repleta de barracos, sem nomes de ruas e sem sequência lógica de numeração nos barracos, os policiais civis solicitaram apoio à Romu da GCM a fim de localizar o barraco alvo da investigação.

Após incursão no local, as equipes foram divididas, sendo que durante varredura na parte de baixo da Comunidade, a equipe da Romu 92 localizou um barraco ostentando o numeral 258. Ao se aproximar, três indivíduos deram início a uma fuga, sendo que um deles, de 20 anos, acabou detido. Um dos foragidos, inclusive, tratava-se de “Tel”, gerente do tráfico no ponto de vendas de “Edinho”.

No interior do barraco alvo da investigação, uma grande quantidade de drogas foi apreendida pela equipe, em especial crack, cocaína, maconha e grande material para embalo de drogas. Ao todo foram apreendidas 2.548 porções de cocaína, três sacos de cocaína a granel, um pedaço de tijolo de maconha, uma pedra bruta de crack, vasto material para embalo das drogas, um aparelho celular e R$ 320 em espécie.

Já o indivíduo detido dentro do barraco recebeu voz de prisão em flagrante e, na sequência, acabou conduzido até a sede da 2ª Dise – Deic, onde o delegado titular da unidade, Demetrios Gondim Coelho, o manteve preso à disposição da Justiça.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Rafael Fioravanti | [email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

vinte + catorze =