Orçamento apresenta alta de 17% nas receitas

Foto: Amanda Vieira/JP

De janeiro a abril, as receitas do Orçamento Municipal de Piracicaba registraram alta de 17,3%. No período, os cofres públicos do município tiveram receita de R$ 471.966 milhões ante os R$ 402.210 milhões nos quatro meses de 2020, diferença de R$ 69.755 milhões. O resultado foi apresentado na manhã desta sexta-feira, na audiência pública sobre as metas fiscais no primeiro quadrimestre, convocada pela Comissão Permanente de Finanças e Orçamento da Câmara de Vereadores de Piracicaba.

Prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal, a audiência para avaliação das metas fiscais foi convocada pelos integrantes da Comissão, o presidente André Bandeira (PSDB), o relator Acácio Godoy (PP), presentes presencialmente na audiência, e o membro Paulo Campos (Podemos).

As contas municipais foram apresentadas pelo secretário de Finanças, Artur Costa Santos, e acompanhadas pelo procurador-geral do município, Fábio Ferreira de Moura. Santos disse que a arrecadação cresceu 17,3% no primeiro quadrimestre de 2021, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

O valor é R$ 69,7 milhões a mais do que o registrado nos quatro primeiros meses de 2020, quando o tesouro municipal recebeu R$ 402.210.564,98.

O crescimento foi de 35,1% na arrecadação de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), equivalente a R$ 132 milhões, e 30,2% do ISSQN (Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza), com valor de R$ 65,6 milhões. Dos tributos municipais, o IPTU teve alta de 58,7% e alcançou R$ 75.086.842,14 nos quatro primeiros meses do ano, o IPVA cresceu 78,6% (R$ 63 milhões), enquanto o ITBI (Imposto sobre a trans- missão de bens imóveis) cresceu 37,6% ante o projetado, chegando a R$ 18 milhões. O FPM (Fundo de Participação do Município) teve repasse ampliado em 35,1% (R$ 23,7 milhões).

Também em alta estão as tarifas de água e esgoto, que aumentaram 32% (R$ 75,9 milhões), a transferência do Fundeb (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica), que registrou 44,1% (R$ 74 milhões), e o SUS (Sistema Único de Saúde), 35,3% (R$ 49,4 milhões).Já a despesa do Município teve queda de -7,73% no quadrimestre, o que equivale a 475.106.072,85 em 2021, ante a R$ 511.814.291,39 em 2020.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

20 − 7 =