Organizador de festa clandestina proíbe entrada de força-tarefa e é multado em Piracicaba

Foto: Divulgação

Organizador, proprietário do imóvel e músicos já são conhecidos por fiscais por serem reincidentes no descumprimento das medidas de prevenção à Covid-19, diz prefeitura.

A força-tarefa criada pela Prefeitura de Piracicaba para fiscalizar o desrespeito aos protocolos de prevenção à Covid-19 foi proibida de entrar em uma festa, que aconteceu no último sábado (31), segundo a prefeitura. O evento foi em uma chácara no distrito de Tupi.

Segundo a administração, o organizador do evento já é conhecido da força-tarefa por ser reincidente e será autuado e multado, assim como o proprietário do imóvel e os músicos que participavam da atividade clandestina.

A prefeitura diz que, diante da impossibilidade de entrar, não foi possível identificar quantas pessoas estavam aglomeradas no local. Essa foi a principal ocorrência registrada durante blitz noturna, que aconteceu de sexta (30) a domingo (1º).

Foram 49 eventos fiscalizados, que resultaram em quatro notificações cinco interdições. Entre elas, outra festa clandestina realizada no bairro Taquaral, também no sábado, que reunia aproximadamente 60 pessoas. Neste caso, não houve resistência e o proprietário do local receberá um auto de infração.

Na sexta-feira, a equipe interditou as atividades de um bar/adega que promovia aglomeração, no bairro Cecap.

A prefeitura ressalta que, ainda que algumas atividades tenham sido flexibilizadas, seguem proibidos os eventos que geram aglomerações: casas noturnas, shows de médio e grande porte, competições esportivas com público e similares.

As denúncias sobre festas clandestinas e aglomerações podem ser feitas pelos telefones 199 (Defesa Civil), 153 (Guarda Civil) e 3426-1996 (Pelotão Ambiental).

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

17 − 4 =