OSP faz concerto especial ao vivo no Cine Drive-in

Semactur também não informou nova data para apresentação (Foto: Rodrigo Alves)

A OSP (Orquestra Sinfônica de Piracicaba) tem mais um desafio inédito pela frente, após a execução da música ‘Rio de Lágrimas’, com os músicos eu maestro Jamil Maluf à distância. Neste domingo (9), às 18h, o grupo – sob regência de Luis Fernando Fischer Dutra – apresenta o espetáculo “ABC do Papai”, concebido especialmente tanto para o Dia dos Pais como para o palco do Cine Drive-In Piracicaba. A entrada é gratuita, mediante a doação de três quilos de alimento não-perecível por automóvel, a ser entregue na hora, em prol do Fundo Social de Solidariedade. Os ingressos estão disponíveis no site.

O local conta com um telão de LED de alta definição, para melhorar a percepção do público durante a performance. O espetáculo intercala obras conhecidas do repertório sinfônico, interações com os músicos sobre o funcionamento de seus instrumentos e intervenções cômicas do ator Romualdo Sarcedo. A OSP também terá a presença do chargista Erasmo Spadotto, diretor do Centro Nacional do Humor Gráfico, que fará um desenho ao vivo, a ser sorteado ao final da apresentação.

Para este tipo de apresentação, ressalta Dutra, exige-se um preparo diferente do que se fosse em um teatro, ele exemplifica. “Tocamos com a preocupação da segurança musical, focado para que tudo saia perfeito, aliado à segurança. Usamos placas acrílicas, com o distanciamento, usando máscaras etc. É um preparo diferente, mas com alegria de poder voltar ao palco”.

O maestro reforça que, neste processo, a comunicação com os músicos durante o concerto é o grande desafio. “Eles ficarão mais distantes e terão que estar atentos aos meus gestos. Terei que ampliar estes gestos, e sem ferir a estética. Não posso cometer exageros, porque além de sermos ouvimos, somos vistos”, completa Dutra.

Sobre a interação da orquestra com atores, Dutra explica que a parte cênica será como uma quebra da formalidade do trabalho do grupo musical em palco. “É um espetáculo voltado para toda a família, para ouvir música de concerto e aprender mais sobre orquestra e suas simbologias. O ator Romualdo Sarcedo será um porta-voz do público, o gancho para explicar os protocolos, mas de uma forma divertida”.

O repertório é pensado para que as músicas tenham uma coerência com esta proposta. “É específico para um espetáculo artístico e didático ao mesmo tempo”, aponta Dutra.

A secretária da SemacTur (Ação Cultural e Turismo), Rosângela Camolesi, lembra que o momento é desafiador para todo o setor da economia criativa no mundo. “A definição do formato ocorreu a partir de diversas reuniões com a direção da OSP. Ele é um formato com chances de ser mantido até que Piracicaba avance para a fase amarela do plano de flexibilização gradual da quarentena no estado”.

Erick Tedesco