Palmeiras de Viña venceu o Tigre-ARG na semana passada (Foto: Cesar Greco)

O Palmeiras enfrenta o Guaraní-PAR hoje, às 21h30, no Allianz Parque, em São Paulo, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores 2020. O Verdão, que vem de empate com a Ferroviária (1 a 1) no Paulistão, disputa a liderança da chave diante dos paraguaios, já que ambos vem de vitórias por 2 a 0 na competição, sobre o Tigre-ARG e Bolívar-BOL, respectivamente.

O técnico Vanderlei Luxemburgo, que escalou um time misto diante da Ferrinha, sabe da importância do jogo do Guaraní e espera enfrentar um time mais defensivo em relação ao time de Araraquara. “Espero um time mais fechado que a Ferroviária, mas é outro jogo em outra competição, que é mais difícil, os árbitros deixam o jogo correr um pouco mais”, disse o treinador, que disse o que o time precisa fazer para vencer. “Precisamos ter mais paciência para encontrar o melhor momento para furar a defesa do adversário. Sabemos que eles jogarão por um escanteio, uma falta lateral e um contra-ataque. Além de controlar a bola, temos que fazer uma marcação mais adiantada, forçando uma marcação alta”, completou.

O Verdão busca diante do El Cacique, sua 100ª vitória na história da Libertadores. Contra as equipes paraguaias, o Verdão venceu sete confrontos (quatro contra o Cerro Porteño-PAR, e um contra o Tacuary-PAR, Libertad-PAR e o próprio Guaraní). Por país, as maiores vítimas do Verdão foram justamente os brasileiros, na qual o Alviverde conquistaram 15 triunfos, seguido de argentinos (13), peruanos (12) e venezuelanos (12). Em relação ao adversário, a equipe que mais perdeu para o Verdão foi o Peñarol, com sete derrotas, enquanto o rival Corinthians foi o brasileiro mais derrotado, com três reveses.

Algoz do Corinthians na competição, no qual evitou um derby paulista na fase de grupos, o Guaraní faz uma boa temporada, com 11 vitórias, dois empates e apenas uma derrota (para o Corinthians, em São Paulo) na temporada. Mesmo vencendo o Olímpia-PAR por 4 a 2, El Cacique perdeu os pontos do jogo no tribunal, já que escalou mais estrangeiros que o permitido. No fim de semana, a equipe empatou em 1 a 1 com o Sol de América-PAR.

O outro jogo da chave, entre Bolívar e Tigre, também será disputado nesta terça, mas às 19h15, em La Paz, na Bolívia.

Palmeiras e Guaraní se enfrentaram na fase de grupos da Libertadores em 1968, sendo que cada equipe venceu uma partida. Em São Paulo, no antigo parque Antártica, o Verdão venceu por 2 a 1, gols de Júlio Amaral e Tupãzinho, com García Rivas descontando para os paraguaios. A última vez que o Alviverde jogou na capital contra um time paraguaio foi nas oitavas de final da Libertadores de 2018, quando foi derrotado (mas saiu classificado) para o Cerro Porteño, pelo placar de 1 a 0, gol de Arzamendia.

Mauro Adamoli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × dois =