Paraty recebe terceira edição do Festival Arte da Palavra 

Paraty recebe terceira edição do Festival Arte da Palavra 
Fonte: Agência Brasil

Depois de dois anos de ausência, em função da pandemia do novo coronavírus, o Serviço Social do Comércio (Sesc) promove a terceira edição do Festival Arte da Palavra (Farpa) em Paraty, na Costa Verde do estado do Rio de Janeiro, no período de 21 a 23 deste mês. As edições anteriores foram realizadas em Pernambuco, em 2018; e na Bahia, em 2019. A programação é inteiramente gratuita e aberta a “todos que quiserem prestigiar o evento e conhecer as novas vozes da literatura nacional, bem como aquelas que já estão consolidadas”.

O recado foi dado à Agência Brasil pelo analista de Literatura do Departamento Nacional do Sesc, Diogo Borges. O Farpa integra o projeto Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras, maior circuito literário nacional promovido pelo Sesc que, ao longo deste ano, leva 140 artistas em circulação de Norte a Sul do país, em mais de 520 atividades, divididas em oficinas de criação literária, debates entre autores e apresentações de oralidades, que incluem poetas, slammers (competidores de poesia falada) e repentistas.

Tamy Ghannam
Tamy Ghannam

A booktuberTamy Ghannam vai participar do evento Lucas Belini/Direitos reservados

A abertura oficial do Farpa será às 14h, no Sesc Santa Rita, em Paraty. Somente no sábado (23), o início das atividades ocorrerá a partir das 16h. Segundo Diogo Borges, o festival é uma “mostra dos artistas que estão circulando pelo Arte da Palavra este ano”. Participam o escritor, romancista e contista Marcelino Freire, de Pernambuco; a poetisa Sony Ferseck, de Roraima, dividindo uma mesa de debate com Elisa Pereira, também poetisa de Paraty; Tamy Ghannam, booktuber de São Paulo, entre outros nomes. Quem participar poderá assistir às mesas de diálogos, apresentações poéticas e artísticas, tudo em conexão com a literatura.

Pilares

“O Sesc tem o festival como um dos pilares da nossa política cultural para o Brasil, que é a difusão das diferentes literaturas que são feitas no país inteiro. A gente não realiza uma mostra com autores, escritores apenas do Rio ou de São Paulo, ou do eixo Sul/Sudeste. A gente apresenta o panorama das literaturas que estão sendo feitas nas diferentes vertentes literárias e desenvolvendo ações sistemáticas. O Farpa mostra um pouco do que a gente desenvolve ao longo do ano no Arte da Palavra”, reiterou Diogo Borges.

O Circuito de Criação Literária, por exemplo, incentiva a formação de jovens escritores. Já Oralidade é um panorama do que vem sendo desenvolvido em termos de cordel, slam. E o Debate entre Autores visa mostrar diferentes ficções literárias dos prosadores em conto, crônica e romance. A programação do festival inclui também um bate-papo com os vencedores do Prêmio Sesc de Literatura do ano passado, que são o paraense Fabio Horácio-Castro, vencedor na categoria romance com O Réptil Melancólico, e o pernambucano Diogo Monteiro, escolhido como melhor de livro de contos, com a obra O que a casa criou.

No primeiro dia do Farpa, será lançada ainda a nova edição da Revista Palavra, publicação anual do Sesc que celebra os autores nacionais e a literatura. A programação do Farpa, em Paraty (RJ), pode ser conferida no site

Paraty recebe terceira edição do Festival Arte da Palavra 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

treze + 17 =