Pele dá sinais do estado emocional

Estresse pode liberar toxinas na pele provocando inflamações, algum tipo de erupção ou dermatite seborreica. Foto: Pexels

Apesar da covid não ter sintomas cutâneos, pessoas têm relatado problemas devido ao estresse da pandemia

A pele é o maior órgão do corpo humano e o mais visível também. Normalmente, quando algo não está indo bem com a pessoa, a pele dedura isso, e os brasileiros são preocupados quanto aos sinais que a derme projeta, seja por saúde ou estética. Afinal o Brasil tem 9.685 dermatologistas, segundo o estudo da USP (Universidade de São Paulo) de Demografia Médica no Brasil.

Com a pandemia, muitos hábitos, rotinas e cuidados mudaram na vida de todos e, para muitos, isso pode causar estresse, ansiedade, depressão. A pandemia da covid-19 não desencadeou apenas problemas de saúde mental, mas também trouxe complicações ao corpo. Além da instabilidade que os problemas psicológicos causam no controle emocional das pessoas, aliada a má alimentação e a falta de exercícios físicos, a pele pode denunciar esses problemas que por meio de erupções cutâneas e outras doenças.

Foi observado nesses últimos meses em consultórios dermatológicos, o aumento do número de pacientes que apresentam ter erupções cutâneas, urticária nervosa, dermatite atópica e vitiligo, doenças consideradas psicodermatológicas – haver com a mente – e, embora ainda não tenha sido comprovada a relação da pandemia com as doenças de pele, a Sociedade Brasileira em Dermatologia iniciou uma pesquisa para descobrir o que elas podem ter em comum.

Nos últimos meses, a esteticista e cosmetóloga Daniela Valentina López vem recebendo pacientes que apresentaram as mesmas queixas: Problemas na pele após constantes períodos de estresse. “Estou recebendo, principalmente, casos de acne, devido ao uso constante das máscaras. Segundo ponto são os fatores emocionais, por causa dos estresses causados pela pandemia, e a terceira reclamação que mais ouço é acerca da obesidade, que aumentou muito por conta da ansiedade”, disse.

Segundo a Sociedade Brasileira de Estética e Cosmetologia até fevereiro deste ano subiu para 170% as buscas por tratamento de acne, decorrentes do uso de máscaras.

CASOS
Os casos mais relatados dos problemas de pele são: psoríase, uma doença autoimune, inflamatória e não contagiosa, cujo os sintomas são manchas vermelhas e espessas e descamação; urticária nervosa, que são lesões na pele em forma de placas avermelhadas, causadas por coceira intensa ou irritação; e alopécia aresta que se trata de queda de cabelo causado por estresse ou genética.

Todos esses problemas se originam ou se agravam com o estresse. Por isso, além do tratamento recomendado pelos especialistas, é importante cuidar também da mental.

CAUSA
É natural ficar assustado no momento em que o Brasil vem passando. São tantas incertezas e instabilidades sob a doença que isso causa medo e preocupação, mesmo que inconsciente, o que segundo o neurocientista Fabiano de Abreu Rodrigues, faz com que o corpo libere neurotransmissores que desequilibram toda a ordem química do organismo, e assim, prejudicando o sistema imunológico. “A ansiedade constante, desregula outros mensageiros bioquímicos responsáveis por nosso humor, sono, temperatura corporal, fome, entre tudo o que fazemos para sobreviver. Isso acontece porque, como sabemos, tudo na vida provém de melhor resultado quando em equilíbrio e nosso organismo precisa estar em homeostase para que tudo funcione bem”, explica.

Larissa Anunciato
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

catorze + oito =