Pelo ritmo atual, vacinação em Piracicaba termina só em 2025

Piracicaba imunizou menos pessoas que cidades como Marília, que tem em média 240 mil habitantes. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Se a vacinação contra Covid-19 continuar no ritmo atual, sem nenhum atraso, Piracicaba deve concluir a imunização de toda população apenas no final de 2025. De acordo com informações da prefeitura, foram aplicadas, até o momento, 15.143 doses no município. Considerando que a primeira dose da vacina foi aplicada em 21 de janeiro, temos uma média diária de 504 pessoas vacinadas até ontem (19). Por isso, como a população piracicabana é estimada em 407 mil habitantes, sendo necessárias duas doses para cada um, a imunização de toda cidade estaria completa em apenas 1.615 dias, ou seja, daqui a quatro anos e sete meses.

Dados do vacinômetro, ferramenta digital que divulga diariamente o número de vacinas aplicadas por município no Estado de São Paulo, demonstra que Piracicaba imunizou menos pessoas que cidades como Marília e Araraquara, cujas populações giram em torno de 240 mil habitantes e já aplicaram mais de 16 mil doses contra a Covid-19.

Até o momento, das mais de 15 mil doses de vacina aplicadas na cidade, apenas 2.127 são relativas ao reforço, considerado essencial para garantir a eficácia da imunização. Na tarde de ontem, a Prefeitura informou que vai iniciar o processo de vacinação da 2ª dose destinada aos idosos, a partir da chegada da nova remessa, que deve acontecer na próxima semana. “Assim estaremos no período ideal para a realização da segunda dose da vacina, que, nesse caso, como se trata da Coronavac, é de 14 a 28 dias, já que o primeiro drive-thru, que beneficiou pessoas com 90 anos ou mais, aconteceu no último dia 6 de fevereiro”, afirma a nota da assessoria de imprensa.

A Administração Municipal também informou que a Prefeitura de Piracicaba possuía, nesta sexta-feira (19), estoque com 1,6 mil vacinas contra a covid-19, destinadas à imunização dos idosos com 85 anos ou mais. Ainda de acordo com o Poder Executivo, com esse número será possível dar continuidade ao processo de vacinação, que acontece em 12 pontos, das 16h às 19 horas. Por dia, nesse período, a Prefeitura disponibiliza 90 doses da vacina por unidade.

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, já foram vacinados 909 (97,5%) dos 932 idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) em Piracicaba. Dos 2.160 idosos do município, na faixa etária acima de 90 anos, 1.439 (66,6%) receberam a vacina contra a Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, Piracicaba tem 12.261 trabalhadores da saúde e, segundo a Vigilância Epidemiológica, 10.829 (88,32%) foram vacinados.

PREVISÕES OTIMISTAS

No início de fevereiro, o governador João Dória garantiu que pretende vacinar toda população do Estado ainda em 2021. “O governo de São Paulo tomou a decisão de adquirir, sob sua responsabilidade, seu custo, mais 20 milhões de doses da vacina do Butantan, se ela estiver disponível pelo laboratório Sinovac, ou outra vacina, para permitir que possamos cumprir a nossa meta de vacinar 100% das pessoas que precisam ser vacinadas em São Paulo até dezembro deste ano”, afirmou em coletiva de imprensa.

Também no início do mês, em audiência pública no Senado, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que vai imunizar contra a Covid-19 toda a população apta para receber o imunizante até o fim do ano. Aos senadores, ele afirmou que o ministério trabalha para cobrir toda a população “vacinável” até o segundo semestre, sendo metade dessa população antes do meio do ano.

Ana Carolina Leal
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quinze + vinte =