Pensão onde ocorreu incêndio não tinha AVCB

Foto: Claudinho Coradini/JP

Local foi interditado pela Defesa Civil devido aos danos na estrutura; multa pode chegar a R$ 319 mil

A pensão da região central de Piracicaba na qual um homem, ainda não identificado, morreu carbonizado durante incêndio no último dia 23 de julho, não tem AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) para estar aberta ao público, de acordo com informações da Polícia Militar.

Em nota, corporação informou que o estabelecimento, localizado entre as ruas Gomes Carneiro e Benjamim Constant, não tem relação com o poder público e foi autuado.

Um processo administrativo para aplicação de penalidade também foi aberto no início desta semana e segue em andamento. O responsável pela edificação tem prazo de 15 dias para fazer a regularização e apresentar a licença válida do Corpo de Bombeiros.

A multa prevista para a edificação varia de dez a 10.000 Ufesps (Unidades Fiscais do Estado de São Paulo), o que equivale, hoje, ao valor de R$ 319 mil para a penalidade máxima.

Segundo a prefeitura, o local precisou ser interditado pela Defesa Civil devido aos danos estruturais no telhado do imóvel e em dois quartos de hóspedes. As causas do incêndio ainda são desconhecidas e deverão ser investigadas pela Polícia Civil. O caso foi registrado como morte suspeita e incêndio no Plantão da Delegacia Seccional de Piracicaba.

Foram solicitados ainda, exames periciais ao IC (Instituto de Criminalística) e ao IML (Instituto Médico Legal).

Laís Seguin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

18 + dezoito =