Perda de água em Piracicaba chega a 46%, aponta parlamentar

Índice representa a água já tratada e pronta para consumo (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Em 2021 o Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) de Piracicaba deve contar com um aporte de R$ 3 milhões para combater as perdas de água. A proposta foi apresentada pela vereadora Coronel Adriana Sgrigneiro (PSL) em emenda ao orçamento do município para o próximo ano. A parlamentar cita no documento que os índices de perda de água na cidade chega a 46%.

“Justifica-se o aporte financeiro para que o Semae possa providenciar e desenvolver programa de combate às perdas de água, que hoje gira em torno de 46% do total da água produzida em nossa cidade e que, com certeza, em muito contribui para a falta de água nas torneiras de nossos munícipes”, informou a vereadora.

Em março deste ano, relatório do Ranking do Saneamento Básico apontou que em 2017, o percentual de perdas em Piracicaba estava em 48,85%, já em 2018, o índice chegou a 49,64%. As informações são compiladas pelo Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento, da Secretaria Nacional de Saneamento e possuem dois anos de defasagem, por isso os dados utilizados na divulgação neste ano se referem a 2018.

Para compor o ranking, o Instituto Trata Brasil considera as informações fornecidas pelas operadoras de saneamento dos municípios brasileiros.

CLANDESTINAS
Durante audiência na Câmara de Vereadores, em novembro do ano passado, o diretor da autarquia, José Rubens Françoso, admitiu que o índice de perda de água na cidade era de 50% e que as ligações clandestinas eram um dos fatores que contribuíam para a problema.

Em março, o Semae informou que busca melhorarias para os serviços e tem investido na capacitação dos servidores, concurso para aumentar o quadro de funcionários, aquisição de novos equipamentos, renovação da frota de veículos para serviços externos e licitando obras de instalação de novas adutoras.

VOTAÇÃO
Por conta das alterações de receita prevista na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) 2021, é preciso alterar o PPA (Plano Plurianual), por isso, também tramita na Casa o projeto de lei que deverá ser votado em reunião extraordinária no próximo dia 14. Assim como na LDO, a emenda da vereadora Coronel Adriana também foi apresentada no PPA.

Beto Silva