Personal orienta ginástica para fazer em casa durante a quarentena

Na quarentena é importante não ficar parado, pois o corpo necessita de movimento.(Foto: Claudinho Coradini/JP)

Nesta época de prevenção contra ao coronavírus (Covid-19) foram intensificados os cuidados com a higiene, para evitar o contato com o vírus, que é extremamente contagioso. Enfrentar uma academia lotada, ou dividir os aparelhos, pode não ser um bom negócio. Pensando nisso, o personal trainer Rafael Teixeira dá algumas orientações de exercícios para fazer em casa, independente do espaço disponível.

Segundo ele, como algumas pessoas não têm máquinas ou equipamentos para a prática de musculação em casa, os exercícios funcionais (que não necessitam de máquinas, mas o uso do peso do próprio corpo como resistência) são os mais viáveis neste período de prevenção.



A primeira dica, principalmente aos iniciantes é respeitar seus limites. “Seja paciente, comece com uma intensidade e volume de treino mais reduzido (poucos exercícios, descanso mais longo entre as séries e troca de exercícios por exemplo). Não queira mudança de meses e até mesmo anos em poucos dias. É um processo, uma constância. A evolução ocorre gradativamente”, afirmou Teixeira.

Os exercícios físicos executados de forma correta, acarretarão em grandes modificações que podem ser relacionadas a: melhora na perfomance – seja em algum esporte de alto rendimento ou até mesmo no dia a dia, melhora na composição corporal, o metabolismo se torna mais dinâmico, consumindo mais gordura e ofertando energia nos momentos adequados, melhora no sistema imunológico – o estresse controlado imposto pelo exercício ao organismo faz com nosso sistema imune se torne mais forte e mais resistente a corpos estranhos.

A higienização também precisa ser tratada com atenção, pois independente do local onde se está treinando, seja em casa, na academia, em locais públicos, está usando aparelhos, máquinas ao ar livre, equipamentos adaptados ou não, a higienização precisa ser feita de qualquer forma.

O personal afirmou ainda que com a correria do dia a dia e a tecnologia avançada, é muito comum clientes pedirem o serviço de personal trainer meio de consultorias on-line, na qual existe toda uma estrutura desenvolvida (histórico de saúde do cliente, o seu nível de condicionamento, as limitações e restrições, elaboração do treino a fim de conhecer mais o cliente e entregar o que ele procura: resultado!

Para ele, é comum o “invencionismo” na execução dos exercícios. Muitos exercícios são executados sem nenhum parâmetro biomecânico, que podem trazer risco de acidentes. Se o praticante possui alguma restrição, seja articular, muscular ou até mesmo alguma patologia (diabetes, asma, hipertensão, hipotensão, etc) o risco de malefícios é maior ainda.

“Minha sugestão é procurar saber como está sua saúde antes de começar qualquer exercício físico. E se possível, tenha o suporte de um profissional”, afirmou o especialista.

Cristiani Azanha