Pesca volta a ser permitida neste sábado, após Piracema

Na Piracema ocorria defeso da reprodução natural dos peixes na bacia hidrográfica do rio Paraná (Amanda Vieira/JP)

Após o período da Piracema, a pesca volta a ser permitida a partir de hoje. Durante o período de 1º de novembro de 2019 até 28 de fevereiro, ocorria o defeso da reprodução natural dos peixes na bacia hidrográfica do rio Paraná, que inclui Piracicaba. Nos próximos dias, a Polícia Militar Ambiental deverá divulgar o balanço da operação realizada.

O comandante do 1º e 2º Pelotão Ambiental, tenente Ivo Morais explicou que permite-se a captura das espécies nativas com algumas restrições. Uma delas é proibição que continua em alguns locais como corredeiras, barramentos, escadas de peixes, entre outros.

Alguns petrechos ainda não podem ser utilizados como  tarrafas e redes que não são permitidas para o pescador amador (somente pescador profissional). Outro exemplo diz respeito a métodos e técnicas proibidas, por exemplo, a técnica da lambada que consiste em fisgar o peixe não pela boca mas pelo corpo.

O tamanho mínimo permitido para cada espécie em que é vedada a captura de exemplares com tamanho inferior. A cota para captura a exemplo do pescador amador que só pode capturar  dez  quilos, mais um exemplar.

“Verificamos que as expectativas foram alcançadas, ou seja, as pessoas tentaram burlar menos a proibição. Estamos colhendo os frutos da postura repressiva que adotamos no período anterior. Ficando claro o caráter preventivo da repressão”, disse o tenente.

Cristiani Azanha

[email protected]