Intenção do Departamento de Documentação e Transparência é completar acervo de sua galeria. (foto: Sidney Jr)

Desde a sua instalação, em 1822, até os dias atuais, a Câmara de Vereadores de Piracicaba teve aproximadamente 75 vereadores no exercício da presidência. A pintura de cada um deles era exposta em uma galeria de obras, no piso térreo do prédio principal, e as informações históricas compunham um glossário no site oficial, utilizado como fonte de pesquisa. Agora, uma equipe do Departamento de Documentação e Transparência trabalha para dar maior visibilidade às telas e revisa as incongruências dos dados.

Além de recorrer a fontes oficiais de pesquisas, os pesquisadores pretendem contar com a colaboração da população. O diretor do departamento Bruno Didoné de Oliveira lembra que a ideia tomou corpo a partir da implantação, no primeiro semestre deste ano, do programa Parlamento Aberto, da atual Mesa Diretora, presidida pelo vereador Gilmar Rotta (MDB). “É um processo de fundamental importância na Câmara, um órgão público preocupado em abrir suas portas à população e em tornar as atividades legislativas cada vez mais transparentes”, declara. Gilmar Rotta defendeu, desde sua posse, o resgate histórico das informações como forma de valorizar todos aqueles que contribuiram no fortalecimento e construção do Legislativo. Ele que foi assessor da Casa no final dos anos 80, compartilhou de várias gestões. “Cada uma delas teve seu perfil e importância e é significativo que consigamos de forma mais completa possível estas informações”, disse.

A galeria estava exposta no corredor de acesso à sala da presidência, área de acesso restrito. “Já o hall do Salão Nobre é um local de alta frequência, está sempre cheio. Ao mudarmos as obras para este espaço, damos a chance de mais pessoas conhecerem a história da Câmara e quem foram seus presidentes”, contextualiza.

A maior dificuldade está em descobrir quem foram os presidentes de 1822 a 1935. Dos 75 nomes até 2019, o “buraco” de informação é composto por 38 nomes. “Vamos procurar com possíveis familiares descendentes vivos, embora seja difícil, mas não impossível. Devemos recorrer ainda à galeria de ex-prefeitos, pois alguns presidentes da Câmara também atuaram no Executivo”, diz Bruno.

PRUDENTE

O exemplo mais expressivo é o de Prudente de Moraes, que não constava como presidente da Câmara. Por outro lado, havia um caso de um político que presidiu algumas sessões, em poucas semanas, que constava como presidente por dois anos”, diz Bruno. Prudente de Moraes foi o primeiro civil a assumir a presidência da República e primeiro presidente por eleição direta, de 1894 a 1898. Antes disso, ele atuou como presidente da Câmara de Piracicaba, entre os anos de 1865 e 1968, período em que acumulou funções executivas e de juiz de direito, sistema que perdurou no país até a proclamação da República.

Outro desafio da equipe é levantar a biografia dos primeiros presidentes. “No passado não havia uma preocupação com a sistematização das informações”, disse a estagiária Luana Arcangeleti. Para quem possuir qualquer tipo de informação, fotografia ou pintura, a equipe do Departamento de Documentação e Arquivo solicita contato pelo telefone (19) 3403-6530, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h, exceto feriados, ou pelo e-mail [email protected] camarapiracicaba.sp.gov.br.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

oito − dois =