Piracicaba é a 4ª melhor cidade do País para se viver

(Foto: Marco Casale)

Piracicaba é a 4ª melhor cidade para se viver no Brasil. O município de 404 mil habitantes está na 4ª melhor posição entre os 100 maiores do país no ranking do IDGM (Índice dos Desafios da Gestão Municipal). O município manteve a posição na década, mas perdeu duas posições na comparação com o último ano. Entre as quatro áreas analisadas, Piracicaba teve sua melhor posição em Educação: 1ª colocação. A posição nas outras áreas foi: 13ª em Saneamento e Sustentabilidade, 22ª em Saúde e 31ª em Segurança. Na última década, a cidade melhorou sua posição no ranking em duas áreas, e perdeu posições em outras duas: Educação (+8 posições); Saúde (-18 posições); Segurança (-17 posições); e Saneamento e Sustentabilidade (+9 posições).

Piracicaba alcançou 6,9 pontos no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica do ensino Fundamental I na rede pública em 2019, nota maior que a média dos 100 maiores municípios analisados no país.

Estima-se que 100,0% da população de Piracicaba tenha sido atendida por serviço de coleta de resíduos domiciliares em 2019, percentual maior que a média dos 100 maiores municípios do Brasil analisados nesse ano. O resultado colocou a cidade na 1ª melhor cobertura entre as analisadas. O município ocupava a 1ª posição em 2009, com uma taxa de cobertura igual a 100,0%.

Já a taxa de mortalidade infantil em Piracicaba foi igual a 10,6 por mil nascidos vivos em 2019, menor que a média dos 100 maiores municípios do país. Essa foi a 34ª menor taxa de mortalidade infantil nesse último ano. Entre 2009 e 2019, a taxa de mortalidade cresceu 17,2% no município. Essa variação foi a 94ª melhor entre os 100 municípios. Foram registrados 44 óbitos infantis em 2009. Em 2019, o número foi para 52. A variação no período foi de 18,2%, a 92ª melhor entre os 100 municípios. Foram registradas 31 mortes na fase neonatal precoce, o que representa 59,6% das mortes infantis nesse ano.

A taxa de homicídios em Piracicaba variou de 13,3 para 10,1 por 100 mil habitantes entre 2009 e 2019. Nesse último ano, a cidade apresentou uma taxa menor que a média dos 100 maiores municípios do Brasil, ocupando a 28ª melhor posição no ranking. O número de homicídios em Piracicaba passou de 49, em 2009, para 41, em 2019, uma variação de -16,3% no período.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

2 COMENTÁRIOS

  1. Kkkkkkk que Mentira, a cidade é uma imundice, cheio de buracos nas ruas, mato nas calçadas, lixo nas sargetas, motocornos em suas motos cabritas barulhentas querendo passar por cima de todos, não dão seta, andam com a luz alta acesa procurando a mãe no escuro, extremamente maleducados, gente pedindo dinheiro na maioria dos semáforos, falta água toda semana devido aos cambalachos e trambiques do SEMAE, só teve prefeitos safados que mentem descaradamente para população!

  2. Boa tarde, de que adianta ser a (4)quarta melhor cidade para morar e viver se à prefeitura municipal de Piracicaba não paga direitos trabalhistas dos funcionários públicos municipais de Piracicaba, no que é referente a alimentação dos guardas civis de Piracicaba, lei municipal aprovada pela Câmara Municipal de vereadores desde 1996.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

4 + treze =