Piracicaba imunizou contra a gripe, até agora, 26% do público alvo

Foto: Alessandro Maschio/JP

A Secretaria de Saúde de Piracicaba imunizou – até o momento – 26% da população estimada contra a gripe. Por meio da Campanha de Vacinação contra influenza, a pasta aplicou 10.476 doses do imunizante até a última quarta-feira. A campanha começou no dia 15 de abril e é direcionada às crianças com menos de seis meses e menores de seis anos, puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto), gestantes e profissionais da saúde.

A partir do próximo dia 11 a secretaria também passa a vacinar pessoas com 60 anos ou mais e professores das redes pública e privada, de todos os ciclos, tanto ensino básico quanto superior. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, devem ser vacinados, contra gripe, 68.785 idosos e 5.408 professores.

A vacina contra gripe é aplicada em todas as unidades de saúde de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h. Para tomar a vacina é preciso apresentar a carteira de vacinação e um documento de identificação com foto. Não será necessário fazer agendamento prévio.

Os professores precisam ainda comprovar vínculo ativo com a instituição de ensino em que atuam, como holerite, carteira de trabalho, contrato de trabalho ou crachá.

Com a chegada das estações mais frias do ano, outono e inverno, e o consequente aparecimento de infecções respiratórias nesse período, a secretaria de Saúde lembra que é essencial o grupo prioritário tomar a vacina contra a gripe, em especial durante a pandemia, para evitar sobrecarregar o sistema de saúde.

BALANÇO
O objetivo é aplicar a vacina contra gripe em 90% de cada público-alvo, o que significa, na primeira fase, vacinar 24.784 crianças; 547 puérperas; 3.326 gestantes e 11.348 trabalhadores da saúde. De acordo com balanço feito pela pasta, até quarta-feira, 7.577 crianças foram vacinadas; 1.008 gestantes; 136 puérperas; 1.619 profissionais da saúde com menos de 60 anos e 136 profissionais da saúde com mais de 60 anos.

O Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das vacinas contra covid-19 e influenza conjuntamente. O recomendado é que as pessoas que estiverem nos grupos prioritários procurem se vacinar antes contra a Covid-19 e respeitem o intervalo mínimo de 14 dias.

O Estado informou que a campanha de vacinação contra a gripe, registra comparecimento de menos de 30% dos públicos. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde segue convocando estes públicos para garantirem sua dose de proteção contra o vírus Influenza.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro + 14 =