Piracicaba inaugura canal para registro do ritmo e história do Samba de Lenço

Foto: Divulgação

Grupo de Mestre Tonho está à frente do projeto de resgate

O samba de lenço ganhou de Piracicaba um canal próprio no Youtube para contar sobre o ritmo originário das zonas rurais, com pés nas culturas africana, portuguesa e indígena – para acessar, busque na plataforma por ‘Samba de Lenço de Piracicaba – Mestre Tonho’. O trabalho de resgate da dança e da música na cidade já conta com quatro vídeos: tem aula para quem quer aprender o ritmo a um documentário para os interessados no assunto. O projeto foi contemplado pelo fundo emergencial à cultura, a Lei Aldir Blanc. O trabalho envolveu a Empresa VT Filmes e o Grupo Samba de Lenço do Mestre Tonho.

A manifestação afro-caipira possibilitou a organização de vídeos em apenas em um canal. A ação também tem o apoio da Associação de Moradores do Parque Primeiro de Maio, do Maicon Araki e Natália Puke (batuqueiros auxiliando Ediana na coordenação do projeto), do Instituto Afropira e da ETC Produtora.

Originado das culturas africanas dos negros de raízes Bantu, o estilo de samba apresenta também elementos oriundos da cultura portuguesa e indígena. No entanto, sua formação estética (música, ritmo e dança) é construída no Brasil, recebendo a classificação de cultura de resistência.

Para dançar são formadas duas fileiras são formadas: uma composta por homens e a outra por mulheres, ambos trazem um lenço, com o qual tiram o par para a dança. Os instrumentos são: tambor (chamado de caixa), um tamborim e um chocalho. As modas do Samba de Lenço podem ser cantadas de improviso, abrindo espaço para incluir letras sobre temas locais.

Cristiane Bonin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

15 + um =