Piracicaba inicia vacinação 4 dias após anúncio do Estado

Campanha de imunização tem inicio hoje (15), para crianças de seis meses até 6 anos de idade. (Foto: Unicef.org)

Quatros dias após o anúncio do Governo do Estado, a Prefeitura de Piracicaba, começa hoje a primeira fase da campanha de vacinação contra gripe (influenza). O governo paulista iniciou na segunda-feira a imunização da população. A administração municipal de Piracicaba informou que pretende vacinar 44.450 pessoas nesta etapa. Para isso, a cidade recebei 12.560 doses. Nos dois primeiros dias – quinta e sexta – serão contempladas crianças com mais de seis meses e menores que seis anos.

No sábado, além das crianças, a vacina estará disponível também para puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto), gestantes e profissionais da saúde, que também fazem parte do grupo prioritário para a primeira fase em um Dia “D”.

Os idosos serão contemplados na segunda fase da campanha, pois o Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das vacinas contra covid-19 e influenza conjuntamente. Hoje e amanhã as crianças serão vacinadas das 8h às 15h nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e Crabs (Centros de Referência da Atenção Básica) e das 8h às 16h nas USFs (Unidades de Saúde da Família). No sábado, a vacina estará disponível em 17 unidades de saúde das 8h às 17h.

Em caso de fila na unidade, haverá pessoal da Saúde para organizar e manter o distanciamento social.

Os locais e horários de vacinação contra gripe a partir de segunda-feira, serão divulgados ainda nesta semana.

A campanha será composta por três fases, que se estendem até 9 de julho. A segunda fase tem previsão de iniciar, segundo o Governo do Estado de São Paulo, a partir de 11 de maio, quando será a vez dos idosos (pessoas com 60 anos ou mais) e dos professores das redes pública e privada.

A terceira, com previsão para começar em 9 de junho, vai contemplar pessoas com comorbidades e com deficiência (física, auditiva, visual, intelectual e mental ou múltipla); caminhoneiros, trabalhadores portuários e de transporte coletivo; profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade e jovens e adolescentes sob medidas socioeducativas.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

4 × três =