Piracicaba para morar e trabalhar: relatos que comprovam amor e gratidão pelo município

Foto: Alessandro Maschio/JP

Noiva da Colina está entre as 50 melhores cidades de grande porte do País, aponta ranking de revista

Não é à toa que Piracicaba foi destaque no ranking da revista IstoÉ divulgado em junho. Está entre as 50 melhores cidades para se viver do país. Quem mora ou trabalha aqui ou faz as duas coisas, concorda.

Dona Therezinha Sara Alves de Aguiar Ribeiro, de 91 anos, é natural de São Paulo, mas se considera uma piracicabana. Afinal, são 18 anos morando na cidade. “Adoro!”, diz ela, sobre viver no interior, em uma região privilegiada do Estado. Aposentada, foi professora durante 24 anos, coordenadora pedagógica por 4 anos e diretora de escola por mais 5 anos. “Desde então, dediquei-me ao artesanato e atualmente faço palavras cruzadas e eu mesma utilizo meu computador para assistir algumas séries”, conta. A parte que mais deixa dona Therezinha feliz e a criação da família. “Tenho três filhos, dois homens e uma mulher, cinco netos homens e, recentemente, um lindo bisneto”.

FANÁTICO PELO XV
Jailson José dos Santos Ferreira, 54 anos, é pernambucano. Chegou a Piracicaba em 1897. Casado, tem um filho e sempre viveu na Rua do Porto. Sua profissão? Sinaleiro de grua. Chamado por amigos de Primo, ele tem duas paixões: o rio e o XV de Piracicaba. Ele até tatuou o brasão do time na perna, tamanha a paixão. “Sou fanático mesmo, marco presença em todos os jogos, inclusive, fui gandula por 10 anos lá. Me apaixonei pelo XV e não poderia deixar de tatuar meu time do coração”, conta.

Nestes 255 anos, ele diz que só tem a agradecer a Piracicaba, por tudo que recebeu da cidade. “É um município realmente muito acolhedor. Quando eu cheguei aqui, tive muitas oportunidades de emprego comparado à minha cidade natal, que fica no Estado de Pernambuco. Piracicaba é uma cidade tranquila de se viver, onde fiz muitos amigos”, fala Jailson. Questionado sobre outras paixões que ele tem, cita mais uma vez o “lindo” Rio Piracicaba, a Rua do Porto, a festa do Divino Espírito Santo e as amizades que tem aqui. Nesses 255 anos, ele faz questão de parabenizar a cidade. “Que Piracicaba prospere muito e que haja mais oportunidade de emprego para pessoas mais velhas, e que a nossa cidade continue sendo acolhedora com os que chegam”.

Jailson: fanático pelo XV e amor pelo Rio Piracicaba. Foto: Claudinho Coradini/JP

Nani Camargo
Especial para o JP

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

16 + dezenove =