Piracicaba pode ser a primeira cidade no Estado de São Paulo com todas as escolas estaduais no PEI (Programa de Ensino Integral), segundo o secretário de estado da educação, Rossieli Soares, que visitou quatro escolas na cidade nesta quinta-feira (8). Das 59 escolas estaduais no município, 24 já oferecem o ensino em tempo integral. De acordo com o secretário, em média mais 20 escolas pedem o PEI.

Secretário de educação visitou quatro escolas na cidade nesta quinta-feira (8); principal pedido é o ensino integral | Foto: Amanda Vieira/JP


Soares explica que o objetivo é atender o maior número de escolas que querem o ensino integral, mas que esse trabalho depende de questões orçamentárias e articulações políticas.


“Se a comunidade e a escola querem, eu vou fazer todo esforço para a gente ser. Óbvio que a gente está vivendo um momento muito difícil, a gente precisa muito da Assembleia Legislativa nesse momento para poder atender os nossos recursos. Eu tenho acompanhado a discussão do PL 529, por exemplo, mas se esse PL não for aprovado, eu não tenho dinheiro para tornar as escolas em tempo integral. Se esse PL for aprovado, eu consigo”, afirma Soares.

O PL 529/2020 é de autoria do Governo do Estado, estabelece medidas voltadas ao ajuste fiscal e ao equilíbrio das contas públicas e tramita na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) em regime de urgência.


Segundo o secretário, com os recursos disponíveis, Piracicaba pode ter todas as escolas estaduais em tempo integral até 2022. Os deputados estaduais Alex de Madureira (PSD) e Roberto Morais (CID) acompanharam a visita do secretário e apoiam que o município tenha cada vez mais escolas no PEI.


Soares lembra que Piracicaba é a cidade que mais pede pelo ensino em tempo integral, como é o caso da E.E. João Guidotti, a primeira visitada pelo secretário ontem. As outras unidades que receberam Soares foram a E.E. Honorato Faustino (que teve a maior nota do Ideb – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, 8.8); E.E. Manasses Pereira e E.E. Profº José Martins de Toledo.


Para o secretário, a vontade das escolas participarem do PEI é devido aos bons resultados das escolas integrais. “O Ideb do Estado de São Paulo foi 4,3. […] Só as escolas em tempo integral o Ideb é de 4,9, seria o primeiro lugar do Brasil, estaríamos em outro patamar, cumprindo as metas. Então você vê uma diferença. Mesmo no primeiro ano que uma escola vira integral os resultados são incríveis”, avalia.


Ao visitar a E.E. Profº José Martins de Toledo, em Artemis, em frente a escola, um grupo de professores da cidade pediu ao secretário adiamento do retorno presencial das aulas. Na ocasião o secretário reafirmou que o retorno é opcional tanto para alunos quanto para professores.

Nesta quinta-feira, mais três escolas da cidade retomaram aulas presenciais para o Ensino Médio, somando agora oito, segundo o dirigente da DER (Diretoria de Ensino Regional) Piracicaba, Fábio Negreiros.

Andressa Mota

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dez − 1 =