Piracicaba quer destinação correta a remédios vencidos

Campanha ‘Descarte Consciente – faça o bem sem olhar a quem’ (foto: Claudinho Coradini/JP)

Segundo o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas da Fundação Osvaldo Cruz, no Estado de São Paulo, metade dos casos de intoxicação ocorrem por uso indevido de medicamentos.

No Brasil, são registradas duas intoxicações a cada hora pelo mesmo motivo, sendo a intoxicação por medicamentos a causa de 20% dos óbitos registrados no país. Em Piracicaba, não há dados específicos sobre as ocorrências envolvendo o uso indevido ou intoxicação por medicamentos. Mesmo assim, a prefeitura lançou ontem a campanha ‘Descarte Consciente – faça o bem sem olhar a quem’ com o objetivo de conscientizar a população sobre o descarte correto de medicamentos vencidos ou não utilizados, além de seringas e agulhas usadas, os chamados resíduos perfurocortantes.

De acordo com a coordenadora do DAF (Departamento de Assistência Farmacêutica), Ana Raquel Passari Faggin de Castro, que também coordena a campanha, o objetivo é retirar o material de dentro das residências e dar a destinação correta. “Esses medicamentos podem causar acidentes com crianças ou idosos, levar à automedicação e causar intoxicações graves”, afirmou. Segundo ela, apesar de não ter estatísticas sobre casos na cidade, incidentes envolvendo medicamentos ocorrem diariamente.

Os pontos de descarte estão em todas as farmácias de rede municipal e em redes farmacêuticas do município. Para a campanha também haverá distribuição de material informativo (cartazes e folders) nesses locais e também em escolas estaduais e municipais. “Queremos informar à população sobre como proceder com os medicamentos vencidos, que sobraram de algum tratamento e estão guardados em casa, além de informar também aos pacientes diabéticos que usam insulina diariamente e precisam fazer o descarte correto das seringas e agulhas”, observou, acrescentando que esses medicamentos não podem ser descartados junto ao lixo doméstico ou recicláveis.

Os resíduos coletados nos pontos de descarte são encaminhados para tratamento pelo sistema de “Micro-Ondas” por uma empresa especializada. Após o final do processo, os resíduos são aterrados.

Beto Silva
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

três × 3 =