Piracicaba registra 2º feminicídio de 2021

Vítima morreu no local (Claudinho Coradini/JP)

Mais um caso de feminicídio ocorreu em Piracicaba, na manhã desta quarta-feira (13), em um apartamento no Cidade Alta. A estudante Maristela Libório, 42, foi atingida a facadas no rosto, pescoço e tórax. A Polícia Militar impediu a fuga do namorado da vítima, um auxiliar de mecânico de 41 anos. Ele foi localizado na avenida Independência e portava uma mala com roupas. O suspeito foi encaminhado à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) e permanecerá preso até ser apresentado à audiência de custódia. Foi o segundo caso registrado na cidade, em 2021.

O crime ocorreu por volta das 9h. A própria irmã do suspeito avisou a polícia informando que tinha recebido uma ligação do auxiliar que confessou ter matado a namorada e que o corpo estaria no apartamento dela. Os policiais estiveram no apartamento e empurrou que estava encostada. Eles visualizaram vários utensílios caídos no chão da cozinha. Os policiais ouviram o latido de um cachorro de porte pequeno que permanecia ao lado do corpo da dona. O rosto de Maristela estava coberto com um travesseiro e totalmente ensanguentado.

O porteiro avisou que viu o namorado da vítima sair do apartamento um pouco antes da chegada dos policiais. Os PMs intensificaram as buscas nas imediações e o suspeito foi localizado na rua Regente Feijó esquina com a avenida Independência. Além de confirmar o assassinato, relatou que escondeu a faca na calha de uma residência na rua João Botene. O suspeito confessou que namorava a vítima há pouco mais de um mês e que após uma discussão com Maristela ficou muito nervoso, desferiu facadas contra o corpo dela e depois fugiu.

OUTRO CASO
Em janeiro deste ano, Jéssica Ramos Granja, 29, foi morta a facada no interior da própria residência na Vila Cristina. O companheiro da vítima teria ligado para o próprio irmão e confessou o assassinato. Ele foi preso pela Polícia Militar no mesmo dia, na estrada entre Anhumas e Ibitiruna. Assim que avistou a polícia, o suspeito chorou e teria confessado que matou a mulher. O acusado seria usuário de drogas e brigava constantemente com a mulher.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco × dois =