Piracicaba registra dez óbitos por covid-19 nesta terça (27)

A Secretaria da Saúde registrou dez óbitos, sendo 7 homens de 44, 45, 59, 66, 73 e 83 e 3 mulheres de 45, 53 e 82 anos. A cidade registra ainda 63.606 casos confirmados, 1.388 casos suspeitos, 97.914 casos descartados, 61.058 casos recuperados e 1.277 pessoas em tratamento. Com as mortes de hoje, Piracicaba atinge 1.271 óbitos pela doença.

Em 24 horas também outras 179 pessoas receberam o diagnóstico positivo para a doença. Nesta terça-feira a taxa de ocupação de leitos UTI-SUS está em 54% e a do setor privado em 43%. Já as enfermarias-SUS estão com ocupação de 50% e as do setor privado em 57%.

Em 1 mês, Piracicaba registra menos 61 mortes e 2,8 mil casos

Na última sexta-feira (23), foram completados 500 dias desde que a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou a pandemia da covid-19. Nesse período, mais de 550 mil pessoas morreram a vida para a doença. Em Piracicaba, até ontem foram registrados 1.261 óbitos e 63.427 casos positivados.

No comparativo dos últimos dois meses é verificada uma queda no número de mortos e infectados. De acordo com os números divulgados pela Secretaria de Saúde, de 1º a 25 de junho, a cidade registrou 6.774 novos casos e 150 mortes pela covid-19. No mesmo intervalo de tempo em julho, os números são 89 mortos e 3.909 infectados, uma diferença de menos 61 (40%) e 2.865 (42%), respectivamente. Nesta segunda-feira (26), Piracicaba registrou cinco mortes causadas pela covid-19 e o número de casos positivos aumentou em 150. O avanço na imunização contra o coronavírus é um dos principais motivos apontados pela Saúde para a redução dos casos de morte e de infecção. Prova disso é queda na ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e de enfermagem, tanto no SUS (Sistema Único de Saúde), como na rede particular.

Ontem, por exemplo, o percentual de leitos intensivos ocupados por pacientes de covid-19 ficou em 64% no SUS e 42% no setor privado. Já os leitos de enfermaria foram ocupados em 35% no setor público e 61% na rede privada. Entre as mortes de registradas ontem, três vitimas eram homens, de 36, 44 e 47 anos e duas mulheres de 50 e 77 anos. Nos novos casos confirmados nesta segunda-feira, 80 são homens com idades entre dois a 81 anos e 70 são mulheres de dois a 79 anos. Piracicaba registra ainda 1.396 casos suspeitos, 97.892 descartados, outros 61.001 casos recuperados e há na cidade 1.165 pessoas em tratamento contra a doença. O Brasil tem 550.586 mortos e 19.706.704 casos da doença.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

15 − seis =