Piracicaba registra dois óbitos por covid-19 nesta quarta (22)

A Secretaria da Saúde registrou dois óbitos, sendo uma mulher de 55 anos e um homem de 56 anos. A cidade registra ainda 68.042 casos confirmados, 1.456 casos suspeitos, 106.128 casos descartados, 66.091 casos recuperados e 581 pessoas em tratamento. Com as mortes de hoje, Piracicaba atinge 1370 óbitos pela doença.

Em 24 horas também outras 68 pessoas receberam o diagnóstico positivo para a doença. Nesta quarta a taxa de ocupação de leitos UTI-SUS está em 22% e a do setor privado em 35%. Já as enfermarias-SUS estão com ocupação de 23% e as do setor privado em 26%.

Saúde contabiliza mais de 50% da população vacinada

De acordo com os dados da Secretaria de Saúde, pouco mais da metade da população de Piracicaba está vacinada contra a covid-19 com a segunda e única doses. Segundo a pasta, foram aplicadas mais de 530 mil doses da vacina, sendo 213.126 segundas doses ou doses únicas, o que representa 51,9% da população com o calendário vacinal completo, de acordo com o Vacinômetro do Governo do Estado de São Paulo. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), Piracicaba tem 410.275 habitantes.

“Já passamos por momentos muito difíceis e desafiadores desde o ano passado, então observar a melhora dos nossos índices é um alívio e isso graças à adesão da população à vacina e ao esforço dos profissionais envolvidos”, afirmou o secretário de Saúde, Filemon Silvano que pediu para que a população continue agendando a segunda dose, usar máscara e evitar aglomerações.

O diretor do Centro de Vigilância em Saúde, Moisés Taglietta, chamou a atenção para que as pessoas busquem o agendamento da segunda dose, ficando atentas ao intervalo entre as doses e a data descrita no comprovante de vacinação. O intervalo entre as doses da CoronaVac/Butantan é de até 28 dias, já o da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz e Pfizer é de 12 semanas.

“Esse marco de 50% significa que a gente está a caminho da famosa, que todo mundo comenta, imunização de rebanho. Isso, na verdade, a gente vai atingir com 70%, 75%. Mas já andamos dois terços. Vacinação é o que temos de principal a ser feito. Temos que continuar utilizando os protocolos de distanciamento social, uso de máscara, mas é fundamental que a gente atinja um nível de vacinação para que possa começar a diminuir essa necessidade das outras ações”, explicou Taglietta.

Piracicaba abriu ontem (21) novas vagas para agendamento da primeira dose da vacina em adolescentes de 12 a 17 anos. A Secretaria de Saúde informou que vão ser vacinadas neste grupo apenas as pessoas que pertencem a ele.

Da Redação

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezesseis − cinco =