Piracicaba registra nove óbitos por covid-19 nesta terça-feira (15)

A Secretaria da Saúde registrou nove óbitos, sendo seis homens de 45, 49, 49, 61, 67 e 68 e três mulheres de 60, 75 e 82 anos. A cidade registra ainda 55.383 casos confirmados, 1.373 casos suspeitos, 90.217 casos descartados, 51.757 casos recuperados e 2.569 pessoas em tratamento. Com as mortes de hoje, Piracicaba atinge 1.057 óbitos pela doença.

Em 24 horas também outras 295 pessoas receberam o diagnóstico positivo para a doença. Nesta terça-feira a taxa de ocupação de leitos UTI-SUS está em 95% e a do setor privado em 79%. Já as enfermarias-SUS estão com ocupação de 90% e as do setor privado em 68%.

Covid: Piracicaba começa a vacinar pessoas com 50 anos ou mais

A vacinação contra Covid-19 avança no município e a Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), vai ampliar a aplicação do imunizante para pessoas com 50 anos ou mais. A abertura da agenda para esse grupo, no site VacinaPira (https://vacinapira.piracicaba.sp.gov.br/cadastro/blk_inicial/, está disponível a partir de hoje (15). Também serão reabertas as agendas para profissionais da educação básica com QRCode (emitido após cadastro no VacinaJá, do Estado) com 18 anos ou mais e para pessoas com comorbidades com 18 anos ou mais.

A SMS informa também que as pessoas que já estão no prazo para receber a 2ª dose das vacinas contra Covid-19 também podem fazer o agendamento no site VacinaPira. O prazo para receber a 2ª dose da CoronaVac/Butantan é de 21 a 28 dias depois da 1ª dose. Já da vacina AstraZeneca/Oxford/Fiocruz é de 12 semanas. As pessoas que estão em atraso (além do prazo) também podem agendar.

Além disso, há vagas disponíveis no VacinaPira para gestantes e puérperas com 18 anos ou mais e para pessoas com deficiência permanente com 18 anos ou mais.

EVITAR AGLOMERAÇÃO – A SMS lembra que todas as pessoas com horário agendado para receber a vacina têm a dose garantida, uma vez que a vaga só é liberada no VacinaPira conforme as doses são recebidas pelo município. Sendo assim, devem chegar ao Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas com 5 minutos de antecedência, para não gerar aglomeração.

Confira abaixo a documentação para receber a vacina no grupo por faixa etária:

  • RG e CPF
  • Comprovante de residência em Piracicaba


Confira abaixo a documentação para receber a vacina no grupo de profissionais da educação:

  • QRCode emitido após cadastro no site Vacinajá, do Estado
  • RG e CPF


Confira abaixo a documentação para receber a vacina no grupo de pessoas com deficiência permanente:

  • Comprovar sua deficiência por meio de um dos documentos abaixo:

– laudo médico que indique a deficiência

– cartão de gratuidade no transporte público que indique sua deficiência

– documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência

– documento oficial de identidade com indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de pessoa com deficiência

  • Comprovante de residência em Piracicaba
  • Documento com número de CPF da pessoa a ser vacinada
  • Documento de identificação com foto da pessoa a ser vacinada


Confira abaixo a documentação para receber a vacina no grupo gestantes e puérperas:

  • RG e CPF
  • Comprovante de residência em Piracicaba
  • Gestantes devem comprovar estado gestacional (acompanhamento e/ou pré-natal ou laudo médico)
  • As puérperas deverão apresentar declaração de nascimento ou certidão de nascimento da criança

Confira abaixo a documentação para receber a vacina no grupo de pessoas com comorbidades:

  • Comprovante em versão original sobre a comorbidade, podendo ser: laudos, declaração, prescrições médicas ou relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde, assinado e carimbado, constando o CRM do(a) médico(a)
  • Comprovante de residência em Piracicaba
  • Documento com número de CPF da pessoa a ser vacinada
  • Documento de identificação com foto da pessoa a ser vacinada

Confira abaixo a relação de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde:

  • Doenças cardiovasculares
  • Insuficiência cardíaca (IC)
  • Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e pericardiopatias
  • Doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênitas no adulto
  • Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão arterial resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial – estágio 3
  • Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade
  • Doenças neurológicas crônicas
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer)
  • Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves)
  • Obesidade mórbida
  • Cirrose hepática

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

10 + oito =