Piracicaba registra recorde no número de mortes e infectados

Foto: Alessandro Maschio/JP

Três homens morreram, elevando o total de óbitos pela doença a 1.417

Piracicaba registrou, nesta quarta-feira (19), os maiores números de mortes e de infectados pela covid-19 divulgados neste ano. De acordo com a Secretaria da Saúde, três homens de 56, 78 e 78 anos de idade morreram, elevando o total de óbitos pela doença a 1.417. Já o número de novos casos, foram 492, segundo a pasta, sendo 263 homens de um a 90 anos 229 mulheres de um a 87 anos de idade.

Com os números de ontem, as estatísticas municipais da covid-19 apontam 75.963 casos confirmados, 344 suspeitos,
117.807 diagnósticos descartados, 70.243 pacientes recuperados e outros 4.303 em tratamento contra a covid-19. Os novos casos também causaram aumento das taxas de ocupação dos leitos destinados a pacientes em tratamento contra o coronavírus em Piracicaba.

De acordo com a Secretaria de Saúde, nesta quarta-feira, os leitos de UTI do SUS (Unidade de Terapia Intensiva do Sistema Único de Saúde) ficaram ocupados em 67%, a maior taxa registrada desde o 1º de janeiro, enquanto as enfermarias do sistema público chegaram à ocupação de 78%. Já no setor privado, a taxa de ocupação da UTI ficou em 44%, enquanto 46% dos leitos de enfermaria foram ocupados por pacientes com covid-19.

PROTOCOLOS
Na semana passada o Ministério da Saúde divulgou novos protocolos de isolamentos de pacientes com caso leve ou moderado de covid 19. Pelas novas recomendações do ministério, foram previstos três intervalos diferentes para o isolamento dos infectados. Os tempos passam a contar do início dos sintomas, e não da obtenção do resultado do exame positivo.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

6 + 19 =