Piracicaba registra sete óbitos por covid-19 nesta quinta (22)

A Secretaria da Saúde registrou sete óbitos, sendo três homens de 33, 56 e 75 anos e quatro mulheres de 42, 58, 73 e 78 anos. A cidade registra ainda 62.898 casos confirmados, 1.572 casos suspeitos, 97.056 casos descartados, 60.313 casos recuperados e 1.332 pessoas em tratamento. Com as mortes de hoje, Piracicaba atinge 1.253 óbitos pela doença.

Em 24 horas também outras 124 pessoas receberam o diagnóstico positivo para a doença. Nesta quinta a taxa de ocupação de leitos UTI-SUS está em 63% e a do setor privado em 60%. Já as enfermarias-SUS estão com ocupação de 35% e as do setor privado em 60%.

Ocupação de leitos repete percentual de fevereiro

Piracicaba registrou ontem (21), 69% de ocupação dos leitos de UTI-SUS (Unidade de Terapia Intensiva) do (Sistema Único de Saúde) por pacientes com covid-19. O percentual é um das menores dos últimos meses e remete ao comportamento registrado no início do ano, mas especificamente em fevereiro, quando Secretaria de saúde passou a informar – diariamente – a taxa de ocupação dos leitos intensivos. Nesta quarta-feira, a pasta registrou também a ocupação de 67% da UTI na rede privada e de 45% para os leitos de enfermaria do setor público ante os 57% do setor privado. Ontem, três pessoas morreram de covid-19 em Piracicaba e outras 127 foram diagnosticadas com a doença, subindo as estatísticas para 1.246 mortes e 62.774 infectados.

UTI NO ESTADO

O Governo do Estado anunciou nesta quarta-feira que a média de internações por covid-19 nos últimos sete dias é a menor já registrada em 2021. Entre os dias 15 e 21 de julho, a média de hospitalizações ficou em 1.403, refletindo diretamente o impacto positivo da imunização para evitar casos graves da doença, segundo apontamento do governo paulista. São Paulo iniciou a campanha de imunização em todo o Brasil no dia 17 de janeiro, com vacinas produzidas e fornecidas a todo o país pelo Instituto Butantan. Agora, as internações na última semana epidemiológica caíram 10% em relação ao período com a menor média de hospitalizações até então, verificada em 9 de janeiro, com 1.560 registros de novas internações no estado.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dois × 3 =