Piracicaba registra três óbitos por covid-19 nesta quinta (05)

A Secretaria da Saúde registrou 3 óbitos, sendo dois homens, de 81 e 89 anos e uma mulher de 72 anos. A cidade registra ainda 64.797 casos confirmados, 1.087 casos suspeitos, 99.323 casos descartados, 62.092 casos recuperados e 1.408 pessoas em tratamento. Com as mortes de hoje, Piracicaba atinge 1.297 óbitos pela doença.

Em 24 horas também outras 119 pessoas receberam o diagnóstico positivo para a doença. Nesta quinta a taxa de ocupação de leitos UTI-SUS está em 48% e a do setor privado em 43%. Já as enfermarias-SUS estão com ocupação de 25% e as do setor privado em 47%.

Piracicaba registra a morte de 3 homens e 159 casos

A Secretaria da Saúde de Piracicaba registrou ontem (4) a morte de três homens por covid-19. As vítimas tinham 39, 56 e 66 anos de idade. A pasta também informou mais 159 novos casos confirmados da doença, entre os pacientes estão 77 homens com idades entre dois e 74 anos e 82 mulheres de um a 79 anos. Com os registros desta quarta-feira, Piracicaba conta agora com 1.294 mortes e 64.678 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. As estatísticas municipais têm ainda 1.087 casos suspeitos e outros 99.174 descartados, 61.946 pacientes recuperados e 1.438 em tratamento contra a covid-19. Já as taxas de ocupação da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) continuam em queda.

Ontem, o percentual de leitos ocupados por pacientes com covid-19 no SUS – Sistema Único de Saúde – era de 51%, enquanto na rede privada chegou a 44%. Os leitos de enfermagem se mantiveram ocupados em 31% na rede pública e 50% do setor privado. O Governo do Estado anunciou ontem que São Paulo identificou 346 municípios sem registros de mortes por covid-19 na última semana, indicando que mais de 53% das cidades paulistas não tiveram vítimas da doença desde 28 de julho. Na avaliação do governo, o balanço reflete o impacto positivo da campanha de vacinação para redução dos casos graves e mortes pela doença. A constatação foi feita a partir de análise dos dados dos dias 28 de julho a 4 de agosto, que estão disponíveis para consulta pública no boletim oficial do Governo do Estado e foram registrados pelas 645 cidades paulistas no Sivep, sistema oficial do Ministério da Saúde.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quinze − nove =