Em 2018 foram registrados apenas 13 casos da doença

Em quatro meses e meio a cidade de Piracicaba contabiliza 910 casos de dengue. A Secretaria de Saúde do município não tem a informação de quantas dessas ocorrências são autóctones (quando o paciente é infectado no próprio município) ou a quantidade de casos importados. As estatísticas se referem até o último dia 16. Não há registro de mortes por dengue na cidade nesse período.

Há 15 dias a Secretaria de Saúde de Piracicaba anunciou uma força-tarefa nas comunidades da cidade para combater a proliferação do Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Segundo a pasta, as comunidades receberão a ação por serem locais com habitações populares precariamente construídas e desprovidas de infraestruturas como rede de esgoto, de abastecimento de água, de energia, e coleta de lixo.

Os núcleos são apontados como locais densamente povoados e caracterizados por degradação urbana, elevadas taxas de pobreza e desemprego. As favelas, segundo a secretaria, apresentam taxas de doenças devido a desnutrição e falta de cuidados básicos de saúde. Portanto, são áreas que devem sofrer atenção especial por parte da prefeitura numa tentativa de melhorar a qualidade de vida dos moradores desses locais.

Durante a ação, haverá a retirada de materiais inservíveis. O trabalho se estenderá com aulas e treinamentos, através de professores da Educação, Saúde e Sedema (Secretaria de Defesa do Meio Ambiente) sobre assuntos pertinentes de acordo com a realidade de cada núcleo.

Os moradores receberão visita com orientação educativa e distribuição de folhetos. Equipes farão a desratização das residências e dos córregos que necessitarem do controle de roedores. A população também receberá orientação quanto a aplicação de larvicida e retirada de criadouros.

Beto Silva

4 COMENTÁRIOS

  1. Temos aqui na ESALQ o melhor laboratório de desenvolvimento de pernilongos inócuos, porém, a pior logística para soltá-los, a maior parte são soltos em bairros da cidade onde se concentra a classe média e alta, a qual, é de menor prioridade. De QQ forma, vê-se que os esforços devem focar na educação e na informação das pessoas, que falando-se de Brasil educado por Paulo Freire, isso jamais irá acontecer por ambos os lados.

  2. Tem uma boca de lobo no piracicamirim que esta cheio de larvas de todos os pernilongos mas a prefeitura manda o pessoal entrar na casa da gente ao invés de cuidar do que realmente é de sua conta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezessete + sete =