Piracicaba tem 14 casos suspeitos de coronavírus, números aumentam no Brasil

Cidade registra 14 casos suspeitos (Crédito: Divulgação)

O número de casos suspeitos de coronavírus em Piracicaba passou para 14 nesta quarta-feira. Segundo as informações da Secretaria de Saúde do município, além dos confirmados, foram descartados cinco ontem.

Nos cinco novos casos suspeitos, os pacientes têm histórico de viagem para a Itália e um deles também viajou para a Inglaterra. De acordo com a Vigilância, são três mulheres com idades entre 29 e 63 anos e dois homens, de 29 e 63 anos. A mulher de 29 anos viajou para Itália e Inglaterra.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou ontem que há uma pandemia de Covid-19. Apesar da declaração, no Brasil o Ministério da Saúde não apresentou mudanças na forma de tratamento dos casos. O mesmo ocorre em Piracicaba, segundo a Secretaria de Saúde, os cuidados e acompanhamentos dos casos seguem os mesmos.

NO PAÍS

O número de casos confirmados no Brasil chegou a 52. O novo número foi divulgado pelo Ministério da Saúde no fim da tarde de ontem, na segunda atualização publicada no dia. O novo balanço marca um pulo de 15 casos em relação ao divulgado mais cedo, quando o sistema havia contabilizado 37 casos.

Segundo o Governo Federal, a maioria das novas pessoas infectadas veio de São Paulo, que saiu de 19 no balanço mais cedo para 30. O Rio de Janeiro foi de 10 para 13 casos confirmados.

Brasília subiu de uma para duas pessoas nessa situação. Além desses estados, já tiveram casos identificados a Bahia e o Rio Grande do Sul (2), além de Alagoas, Minas Gerais e Espírito Santo (1).

Entre as duas atualizações, os casos suspeitos saíram de 876 para 907. Já os casos descartados também aumentaram de 880 para 935.

No panorama global, o número de casos continua subindo. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, que monitora o novo coronavírus em parceria com institutos e ministérios de saúde de diversos países, 121.564 pessoas foram diagnosticadas com Covid-19.

O número de mortes, no momento, é de 4.373. O número de pessoas que não apresentam mais sintomas após terem sido diagnosticadas – portanto, consideradas curadas – está em 6

Beto Silva

[email protected]