Piracicaba tem 15 mil cães e gatos abandonados, diz CCZ

Márcio Ermida, biólogo do CCZ, expôs a situação durante palestra ministrada recentemente. (Foto: Amanda Vieira/JP)

Em Piracicaba existem cerca de 15 mil animais abandonados. O número representa a metade dos cães e gatos vacinados pela prefeitura durante a última campanha antirrábica, encerrada na semana passada.

De acordo com o biólogo e orientador pedagógico do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Piracicaba, Márcio Ermida, os animais abandonados estão expostos aos maus tratos, situação que provoca o acúmulo de dejetos em vias públicas, a proliferação de doenças e parasitas. O número de animais nas vias públicas também contribui para aumento dos riscos de acidentes.

Ermida expôs a situação de abandono em Piracicaba, durante palestra ministrada recentemente na Câmara de Vereadores palestra quando falou sobre adoção responsável.

No evento, o biólogo explicou sobre a necessidade da conscientização da população sobre a adoção responsável e os benefícios da castração para o combate ao abandono de animais.

De acordo com ele, antes da adoção, o dono deve buscar informações sobre todas as necessidades do animal e refletir se, de fato, pode atendê-las. Segundo o palestrante, são cuidados obrigatórios aos animais: as visitas periódicas ao veterinário, pelo menos uma vez ao ano, a vacinação, os cuidados com a higiene, cuidados com a alimentação, vermifugação e os passeios.

O biólogo esclareceu que é importante que os donos de cães passeiem com seu animal todos os dias para estimular a sociabilidade do animal, visto que a falta de passeios deixa o cachorro estressado e agressivo.

Ermida também desmistificou a ideia de que gatos devem ser soltos sem o acompanhamento do dono. Segundo ele, estes animais devem ser criados dentro de casa desde filhotes e ser entretidos com brinquedos.

A palestra na Câmara também abordou o decreto municipal que pune situações de maus tratos contra animais. incentivou a denúncia destas situações, quando comprovada a veracidade da transgressão.

O biólogo faz um apelo a adoção responsável de animais sem raça definida, os chamados vira-latas. “O vira-lata é lindo, resistente e, principalmente, muito agradecido”, comentou.

Beto Silva

[email protected]

2 COMENTÁRIOS

  1. Vamos ajudar a diminuir esse número resgatando, adotando e castrando. A SPPA, Sociedade Piracicabana de Proteção aos Animais, realiza feira de adoção todo domingo na Av. Prof. Alberto Vollet Sachs, 3223 – Vila Independência, venham adotar, doar ração e medicamentos para que mais animais possam ser resgatados.

  2. Piracicaba – 19/10/19

    Senhor Prefeito #BarjasNegri, gostaria que olhasse meu Face desde sua criação.
    Gostaria que pudesse ter visto meu Orkut!
    Gostaria de poder imprimir centenas de e-mails que redigi manifestando, alertando, pedindo, opinando sobre animais, causa animal, experimentos etc ao longo dos meus anos.
    Gostaria que um dia o senhor tivesse conhecimento de tudo que já fiz e luto e lutei na causa animal, desde os meus 15/16 anos, quando Internet sequer era imaginada.
    Gostaria que lesse esse meu texto com o seu coração e não apenas com os olhos.
    Já trabalhamos sob o mesmo teto, na mesma Casa de Leis e sempre vi o quanto você estudava os projetos, era sério, correto, burocrático. E sempre foi assim! Trabalha muito, é um workaholic, e venho aqui defender a importância dos animais domésticos em nossas vidas, em nossa cidade, em nosso planeta. E pedir por eles.
    O senhor pode achar que apenas a população irresponsável tem culpa, mas o poder público também tem sua parcela de culpa quando deixa de promover políticas públicas sobre posse responsável, adoção, castração, vacinação, manter os animais dentro do perímetro de suas residências, não acorrentar, prover água e alimentos, buscar ajuda veterinária quando necessário etc.
    Tudo isso poderia ser ensinado e abordado nas escolas municipais assim como nas demais escolas da cidade, através de convênios e parcerias que mostrassem a necessidade e importância desse tema estar dentro da sala de aula. Em todas as escolas, desde o primeiro ano do ensino fundamental indo até o último ano.
    Outra política pública que deveria ser implantada no município seria fazer com que os ônibus de transporte coletivo da cidade tivessem em seus vidros traseiros, não propagandas comerciais particulares, uma vez que o município é que dá a concessão da exploração do serviço, e sim, fotos de animais que estão para adoção no canil municipal.
    Fotos de cães e gatos que estão há anos no canil a espera de lares, mas que só estão divulgados no site. Isso não é dar visibilidade aos animais e sendo assim, o canil sempre estará com sua capacidade esgotada para salvar/abrigar outros animais. Isso precisa mudar.
    Além disso senhor Prefeito, em pontos estratégicos da cidade como: Terminal Central de Integração, Praça José Bonifácio, Estação da Paulista, Parque do Mirante, Rua do Porto e outros locais que cedessem espaço, como supermercados, lojas, também, deveriam ter cartazes com as fotos desses animais para adoção.
    O senhor sabia que está aumentando os casos de suicídios de protetoras de animais? Que já não aguentam mais enxugar gelo, que são invisíveis para os poderes públicos? Que estão deprimidas? Com Síndrome do Pânico, depressivas? Além de doentes emocionalmente, fisicamente também??? Posso garantir ao senhor isso, acompanho casos desses onde o fim foi trágico…
    Tenho amigas passando por esses problemas, aqui mesmo na cidade e eu também, por conta do emocional já parei na mesa de cirurgia pois a parte emocional afeta diretamente a parte estomacal/intestinal das pessoas.
    Protetoras doentes não estão longe daqui, estão aqui! Será que não merecemos ajuda do poder público com políticas intensas de controle da população animal? Nosso estresse, nosso emocional, já estão no limite.
    O senhor já parou algum dia para pensar se aqui na cidade, todas as protetoras cruzassem os braços e dissessem: Chega, a partir de hoje não salvaremos mais nenhum animal das ruas, terrenos, matas, o poder público que se vire pois está em lei que os municípios devem cuidar de seus animais errantes, abandonados… Seria o caos não?
    E novamente, não é culpa só da população irresponsável que carece da educação e consciência ambiental necessária.
    Eu também gostaria de saber onde estão as tendas móveis de castração que eram usadas por uma Ong da cidade para fazer mutirões de castração nos bairros periféricos, uma vez que cadelas e gatas continuam parindo agravando o problema da superpopulação de animais abandonados na cidade.
    Já escutamos falar que não as usam mais porque não podem ser pagas horas extras para os veterinários trabalharem aos finais de semana, castrando os animais.
    Porém, dois veterinários do canil poderiam fazer isso durante a semana dentro do período normal de trabalho deles, o que não geraria despesas adicionais para o município. E veterinários voluntários certamente se colocariam a disposição para ajudar nessa missão social. Isso poderia ser feito num esquema de revezamento com os demais veterinários do CCZ.
    Tudo é possível de se dar um jeito quando se quer. As tendas precisam voltar a ser usadas senhor Prefeito. Por caridade.
    Nós protetoras estamos em nosso limite, estamos adoecendo, sofrendo, sem espaço para acolher novos animais e salvar muitos que estão em estado grave.
    Se o município não olhar para nós, não nos ajudar, a situação irá sair do controle e virará um caos com animais, ninhadas e doenças para todos os lados.
    Nós temos morcegos com o vírus da raiva que podem transmiti-lá aos animais sem lar, abandonados, e isso seria um grande risco para a população da cidade.
    Também precisamos de uma lei municipal que permita a venda de animais na cidade, apenas e tão somente para criadores legalizados e afiliados a algum Kennel Club, que são organizações que se preocupam com a criação, registro, exposição e promoção de raças de cães e gatos.
    Chega de criadores de fundo de quintal que pioram o problema do abandono na cidade, pois criam e vendem animais por ninharias. Animais que serão depois de crescer, abandonados pois dão gastos! Serão abandonados pois não são mais filhotes engraçadinhos! Serão abandonados porque a família resolveu se mudar prá um apartamento! Serão abandonados porque ficarão doentes e vão dar gastos, enfim.
    Criadores de fundo de quintal pioram a situação dos animais e das protetoras/protetores independentes e de ongs e grupos de proteção.
    Faça a lei senhor Prefeito #BarjasNegri e nós estaremos de olho e denunciando. Mas lei com punição de verdade, com multa pesada.
    Senhor prefeito, estenda a mão para nós que já tiramos centenas, certamente milhares de animais das ruas de Piracicaba.
    Imploramos mais atenção e medidas urgentes em nome de todas e todos que lutam essa batalha em Piracicaba.
    A batalha de salvar animais, gastar muito de nossos bolsos próprios, implorar para outros bolsos também.
    Não estamos aguentando mais, não estamos…
    Estamos a beira de fracassarmos por esgotamento físico, mental, emocional.
    Nos estenda a mão antes do final de seu mandato.
    Olhe para nós e nossa luta com seu coração.
    É tudo o que esperamos.
    Obrigada
    Monica Faria – Protetora esgotada e muito decepcionada por sentir/ver como a nossa luta é tratada nessa cidade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dez + 3 =