Coordenador da Vigilancia em Saude informou que 1º caso suspeito foi descartado. (Credito: Claudinho Coradini/JP)

A Secretaria de Estado da Saúde informou nesta segunda-feira (2) que Piracicaba possui dois novos casos suspeitos de Covid-19 (novo coronavírus) que aguardam os resultados dos exames.

Um paciente teve contato com uma pessoa que veio da Itália e apresentou sintomas, mas não reside na cidade. Já o segundo caso, a pessoa veio da Itália para Piracicaba, conforme informou o coordenador da Vigilância em Saúde, Moisés Taglieta.


O sexo e idade das pessoas e o bairro onde os casos suspeitos foram registrados não são divulgados para manter a segurança e garantir a tranquilidade do acompanhamento dos casos pela Secretaria de Saúde do município, conforme reforçou Taglieta.


Até ontem, a Secretaria Estadual registrava 163 casos suspeitos da doença. Além dos sintomas respiratórios, o órgão informou que os suspeitos têm histórico de viagem ou contato próximo com caso suspeito.


São Paulo também contabiliza 48 casos descartados, desde o início das notificações. Não há casos prováveis, atualmente e o Estado segue com dois casos confirmados. “Ambos foram infectados na Itália e passaram por atendimento por médico no Hospital Israelita Albert Einstein, na Capital. Foram diagnosticados pelo serviço e, atualmente, estão em isolamento domiciliar, estáveis, sob monitoramento diário pela Secretaria Municipal de São Paulo”, informou em nota.

2º CASO
A segunda confirmação ocorreu no último sábado e não altera a situação nacional, pois não existem evidências de circulação sustentada do vírus em território brasileiro.

Conforme definido pelo Ministério da Saúde na mesma data, todos os laboratórios públicos ou privados que identificarem casos confirmados pela primeira vez, adotando o exame específico, devem passar por validação de um dos três laboratórios de referência nacional que são a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Rio de janeiro, Instituto Evandro Chagas da Secretaria de Vigilância em Saúde no Estado do Pará e o Instituto Adolfo Lutz da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.


Após a validação da qualidade, o laboratório passará a ser considerado parte da Rede Nacional de Alerta e Resposta às Emergências em Saúde Pública, para investigação do Coronavírus.

Beto Silva
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 + dezenove =