Na última quinta (10), umidade do ar estava em 18% (Claudinho Coradini/JP)

Nos primeiros 10 dias de setembro os piracicabanos enfrentaram, em média, 7 horas diárias de umidade relativa do ar muito baixa – próxima ou inferior a 30%, e temperatura na casa dos 30ºC, segundo dados do Departamento de Engenharia de Biossistemas da Esalq/USP. Essas condições, como explica a otorrinolaringologista Carolina Cozzi Machado, aumenta a incidência de doenças respiratórias, como rinites, sinusites e bronquites, e ocorrência de sangramento nasal.


“As pessoas mais vulneráveis são aquelas com histórico de doenças respiratórias, crianças pequenas e idosos”, alerta a médica. E pacientes que se recuperam da covid-19 precisam tomar cuidados extras. “Manter as vias aéreas hidratadas com o uso de umidificadores e inalação com soro fisiológico”, orienta Carolina.

Além de beber muita água, para tentar driblar essa situação, a médica afirma que “podemos fazer o uso dos umidificadores, hidratação nasal com soro fisiológico, seja em sua forma líquida ou em gel, e, para profissionais da voz ou portadores de asma ou bronquite, o uso de inaladores com soro fisiológico”.

O dia que apresentou a umidade relativa do ar mais baixa na cidade, no período analisado, foi a última quinta-feira (10): 18%, às 16h e 17h.

O período mais seco desses dias ocorreu com o aumento da temperatura, por volta das 11h até às 19h. “Os valores ideais de umidade relativa são a faixa entre 50 e 70, são as de maior conforto para o ser humano. Valores muito elevados ou muito baixos podem acarretar em desconforto ou mesmo prejuízo para a saúde, em especial quando combinados à condições específicas de temperatura”, comenta o meteorologista Bruno Bainy, do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp.

Bainy informa que a umidade do ar persiste em muito baixa na região nos próximos dias à tarde e à noite. Mas, na terça-feira, ventos com origem no oceano Atlântico transportam mais umidade à noite. “Chuva só é esperada por volta do dia 20, o que traz um alívio tanto para as temperaturas quanto para a umidade do ar”, conta.

Andressa Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

6 + 8 =